Educação em Sociedades Tradicionais Ameríndias e Quilombolas é tema de Roda de Conversa

Nessa sexta-feira (19), às 19h, o Departamento de Pedagogia (DPD) via Laboratório de Educação e Complexidade da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Câmpus Regional de Cianorte (CRC), realiza a Roda de Conversa “A Educação em Sociedades Tradicionais Ameríndias e Quilombolas do sul do Brasil”, com o historiador Claudio Baptista Carle.

“Esses povos, conhecidos por nomes herdados dos invasores europeus, como Kaingang (ou Jês Meridionais) e Guarani, desenvolvem um sistema educacional, mesmo em escolas europeizadas, ligadas às perspectivas tradicionais de difusão do ser como ente ligados a sua cosmogonia original. Neste sentido, são processos educativos diferentes para cada parcialidade dessa comunidade” explica Carle.

Anda de acordo com o historiador, este sistema tradicional de difusão dos saberes também é possível de identificar nos povos constitucionalmente conhecidos como “remanescentes de quilombos”, que no sul são ligados em grande maioria aos povos de fala bantu centro-sul africana, mais próximos, no entanto, ao ensino europeizado.

Claudio Baptista Carle é Licenciado em História, Mestre em História Ibero-Americana, Doutor em História com Área de Concentração em Arqueologia, na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul PPGH-UFRGS. Professor na graduação em Antropologia e Mestrado / Doutorado em Antropologia Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

A Roda de Conversa será transmitida via Google Meet. Os interessados em participar da live podem se inscrever pelo e-mail polaris.astro@gmail.com.

Fonte: Camila Cantoia Dorna – Assessoria de Comunciação Social da Universidade Estadual de Maringá

Banner Edplants, Acesse