TÉCNICAS E CONCEITOS ATUAIS DO CLAREAMENTO DENTAL

A Odontologia voltada para a estética vem se desenvolvendo e inovando devido à busca por tratamentos relacionados à boa aparência dos dentes. Consequentemente, houve um grande avanço tecnológico na área de materiais restauradores estéticos e adesivos, bem como o surgimento e a consagração de técnicas conservadoras como o clareamento dental.

O clareamento dental tem sido amplamente realizado, pois a alteração na coloração dos dentes é um dos principais motivos de descontentamento dos pacientes. Trata-se de uma técnica segura e conservadora que devolve a estética contribuindo com a autoestima do paciente sem causar danos à estrutura dental, além de ser um procedimento relativamente simples, de baixo custo e com resultado bastante significativo.

As maneiras mais usadas para o clareamento são no próprio consultório à laser ou através de uma moldeira personalizada e com gel clareador em que o paciente faz na própria casa, com acompanhamento pelo profissional.

Contrariando o que alguns pacientes pensam, o clareamento deve ser indicado pelo profissional, de forma que, para cada tipo de dente há uma melhor indicação. No clareamento caseiro até algum tempo atrás, era necessário usar a moldeira por aproximadamente 8 horas. Atualmente há produtos em que apenas 45 minutos são necessários para um clareamento eficaz; cabe ao profissional saber qual a melhor indicação para o caso do paciente.

De maneira geral, observa-se que quando se trata da aparência dentária, as pessoas buscam cada vez mais soluções harmônicas, funcionais e, principalmente estéticas. Dentes brancos e bem cuidados rejuvenescem a pessoa.

Qualquer pessoa pode clarear os dentes, mas como o escurecimento dos dentes é gradativo não se deve fazer muito cedo. Outro fator importante é aguardar pelo menos a formação completa de toda a raiz antes de fazer clareamento.

Para fazer o clareamento caseiro, somente com o acompanhamento do profissional, que tem os produtos com aprovação dos órgãos competentes, e pode lhe auxiliar caso ocorra algum problema. Abaixo segue algumas orientações e detalhes sobre o clareamento dental:

  • Evitar fazer uso indiscriminado de gel oxidante vendido por telefone, televisão, etc. e sem acompanhamento profissional, pois podem trazer problemas futuros de hipersensibilidade e enfraquecimento dos dentes, além de causar danos à gengiva.
  • Algumas pessoas podem ter uma sensibilidade maior com determinados produtos ou técnicas para clareamento. Assim cabe ao profissional avaliar o caso e fazer a melhor indicação.
  • As restaurações e próteses não sofrem ação do processo de clareamento.
  • Deve-se evitar café, chá, refrigerante, vinho tinto, chocolate, enfim, substancias com muitos corantes, sejam eles naturais ou não.
  • Antes de fazer o clareamento é necessário fazer profilaxia para a remoção do tártaro, da placa bacteriana e das manchas de nicotina.
  • É contra-indicado clareamento para pacientes com problemas gengivais, gestantes ou em fase de amamentação.
  • Para os pacientes que sofrem de sensibilidade dental, o profissional deve fazer um tratamento preventivo antes de iniciar o clareamento, para que a sensibilidade esteja devidamente controlada.

Colaboração: Dr. Wagner Destéfano

Cirurgião Dentista – CRO 10637

Compartilhe: