Sindicato dos Bancários faz mobilização contra demissões no HSBC

banco-hsbc

Como forma de protestar contra a onda de demissões no Banco HSBC, o Sindicato dos Bancários de Cianorte e região realizou uma mobilização, no dia de ontem (10). Na oportunidade o horário de abertura da agência foi retardada, iniciando o expediente ao meio-dia, além de entregar ao clientes uma carta aberta. A mobilização aconteceu também nos demais sindicatos filiados a Federação dos Bancários do Estado do Paraná (FEEB-PR).

Como explica o presidente do Sindicato dos Bancários de Cianorte, Antônio Henrique Sobrinho, o HSBC tem justificado as demissões alegando ter tido prejuízo líquido de R$ 16,3 milhões no primeiro semestre do ano. “Estamos repudiando as quase 500 demissões que estão acontecendo no Banco HSBC por todo o Brasil, já que a meta do banco e chegar a 1000 funcionários demitidos.”, explica

Henrique ressalta ainda que o prejuízo sofrido pelo banco foi mundial e não nacional. “Não encontramos explicações nas ‘notas explicativas ao balanço’ divulgadas pelo HSBC, mesmo porque no Brasil o setor financeiro, principalmente dos Bancos, só tem apresentado lucros, não creio que o HSBC seja exceção.”, afirmou.

Texto e foto: Juliano Secolo

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO:

“O Sindicato dos Bancários de Cianorte e Região está no dia de hoje repudiando as quase 500 demissões que estão acontecendo no Banco HSBC por todo o Brasil e que podem chegar a 1.000.

O HSBC teve prejuízo líquido no Brasil de R$ 16,3 milhões no primeiro semestre do ano, conforme balanço específico sobre as operações no país, mas o resultado antes dos impostos e das participações foi de R$ 80,8 milhões e não foram encontradas explicações nas Notas Explicativas ao Balanço para tal fato, aparentemente contraditório, pois, segundo a legislação do banco, sendo de “capital fechado”, tem o balanço apresentado de maneira superficial.

No Brasil, o setor financeiro, principalmente os bancos, só tem apresentado lucros que são consequência do permanente aquecimento do setor, exceto o Banco HSBC.

Depois deste resultado, do consequente não pagamento de algumas verbas a título de participação nos resultados, agora o Banco HSBC iniciou uma série de demissões completamente imotivadas, incluindo entre os desligados, empregados em licença para tratamento de saúde e em estabilidade pré-aposentadoria.

Em um ano, o banco já diminuiu 14 unidades – 11 só nos primeiros seis meses de 2014 – totalizando 853 agências atualmente no país.

O Movimento Sindical não pode se calar diante desse quadro caótico e preocupante e está exigindo providências do banco no sentido de reparar esse erro grave e essa irresponsabilidade social que poderá mais de 1000 pessoas desempregadas às vésperas do Natal.

Da mesma forma solidariza-se às famílias dos empregados demitidos e reafirma seu compromisso de tomar frente a defesa da manutenção do emprego e da boa qualidade do trabalho para todos.
Cianorte, 10 de Novembro de 2014.
Sindicato dos Bancários de Cianorte e Região.”

Compartilhe: