Servidores que mudarem de cargo não terão cortes em auxílio

auxilioMais uma medida aprovada na Câmara de Vereadores de Cianorte, na sessão de ontem (23), esclarece os objetivos das mudanças do auxílio-alimentação dos servidores municipais, anunciadas na última semana. O projeto 53/15, aprovado unanimemente pelos parlamentares, garante a continuidade do auxílio-alimentação integral aos atuais servidores que forem aprovados em novos concursos e também às pessoas que já estão aprovadas, esperando convocação e nomeação.

A finalidade da matéria é valorizar os funcionários que já estão a serviço do município e que, possivelmente, façam um novo concurso, para uma melhor remuneração. Nesse caso, o valor do auxílio-alimentação, que hoje é de R$ 371,77 – com correção anual -, continua a ser recebido em sua totalidade. Assim, as mudanças são aplicáveis apenas aos futuros servidores e somente durante o estágio probatório, período de avaliação no qual o funcionário receberá 50% do valor do auxílio, passando a recebê-lo integralmente quando aprovado.

Para o presidente da Câmara, a preocupação dos funcionários, muitas vezes, é fruto de informações distorcidas por aqueles que não conheceram a Lei como um todo. “Nós estamos empenhados em aprovar projetos para beneficiar os funcionários. Provas disso foram as constantes melhorias que aprovamos nos últimos anos, em prol de várias categorias. A medida visa promover a valorização dos servidores que já estão atuando e incentivar aqueles que estão entrando a prestar um bom serviço durante o estágio probatório”, explicou.

Texto: Cléber Gonçalves/Assessoria da Câmara / Imagem ilustrativa

Compartilhe:

Servidores que mudarem de cargo não terão cortes em auxílio

auxilioMais uma medida aprovada na Câmara de Vereadores de Cianorte, na sessão de ontem (23), esclarece os objetivos das mudanças do auxílio-alimentação dos servidores municipais, anunciadas na última semana. O projeto 53/15, aprovado unanimemente pelos parlamentares, garante a continuidade do auxílio-alimentação integral aos atuais servidores que forem aprovados em novos concursos e também às pessoas que já estão aprovadas, esperando convocação e nomeação.

A finalidade da matéria é valorizar os funcionários que já estão a serviço do município e que, possivelmente, façam um novo concurso, para uma melhor remuneração. Nesse caso, o valor do auxílio-alimentação, que hoje é de R$ 371,77 – com correção anual -, continua a ser recebido em sua totalidade. Assim, as mudanças são aplicáveis apenas aos futuros servidores e somente durante o estágio probatório, período de avaliação no qual o funcionário receberá 50% do valor do auxílio, passando a recebê-lo integralmente quando aprovado.

Para o presidente da Câmara, a preocupação dos funcionários, muitas vezes, é fruto de informações distorcidas por aqueles que não conheceram a Lei como um todo. “Nós estamos empenhados em aprovar projetos para beneficiar os funcionários. Provas disso foram as constantes melhorias que aprovamos nos últimos anos, em prol de várias categorias. A medida visa promover a valorização dos servidores que já estão atuando e incentivar aqueles que estão entrando a prestar um bom serviço durante o estágio probatório”, explicou.

Texto: Cléber Gonçalves/Assessoria da Câmara / Imagem ilustrativa

Compartilhe: