SENSIBILIDADE DENTAL TEM TRATAMENTO

Para quem tem sensibilidade dental, quando chega o inverno já deve ter percebido que as dores aumentam, e isso acaba impossibilitando de comer alguns alimentos, tomar algumas bebidas e as vezes até precisar tomar analgésicos para o controle da dor.

Hipersensibilidade dentinária é o nome correto para a sensibilidade nos dentes, e ela ocorre quando há exposição gradual da dentina, que é a parte mais interna do dente. Na dentina, encontram-se pequenos canais (túbulos dentinários) que contém terminações nervosas e fluidos. Quando o dente está sobre ação de calor ou frio e estes túbulos estão expostos, ocorre a movimentação rápida do fluido contido neles. Esta movimentação faz com que as terminações nervosas reajam gerando a sensação de dor.

A sensibilidade dental pode ocorrer de forma espontânea, ou ainda com a presença de alguns alimentos, que podem estar muito gelados, muito quentes, ácidos ou doces, ou seja, quase tudo que você come diariamente. O grande desconforto é quando você sente aquele choque nos dentes, ou a dor propriamente dita, e que você tem de se privar de certos alimentos.

O problema surge devido a uma retração gengival, que muito provavelmente foi desenvolvida pelo desgaste do esmalte dentário, ocorrido por uma escovação muito forte, por trauma oclusal onde os dentes não se tocam corretamente, por forças ortodônticas muito pesadas, ou bruxismo.

A carência de informações corretas dos pacientes sobre esse assunto é grande, uma vez que o conhecimento sobre o tratamento só está relacionada ao uso de cremes dentais como solução. É muito comum pacientes chegarem ao consultório dizendo que estão com sensibilidade dental, já usaram creme dental para essa sensibilidade e não resolveu nada, e chegam com a certeza de que o dente precisa de tratamento de canal. Felizmente, quase nunca é necessário tratamento de canal por conta disso.

A erosão ácida é extremamente maléfica ao paciente, pois alimentos ácidos consumidos diariamente e de forma continua causa amplo desgaste no dente. Quando o esmalte sofre desgaste por meio de alimentos e bebidas ácidas ingeridas durante a alimentação, são conhecidas como de origem extrínsecas. Já as de origem intrínsecas, são provocadas pelo ácido gástrico ou regurgitação, decorrentes de problemas como o refluxo, anorexia e bulimia.

Sabemos que quem tem hipersensibilidade dental acaba se privando de um dos maiores prazeres da vida, que é comer bem. A boa noticia é que existe tratamento, e ninguém precisa conviver com ela para sempre.

Além disso, algumas mudanças feitas por você mesmo no dia a dia podem contribuir para minimizar o problema. O uso de escovas com cerdas macias, cremes dentais fluoretados e uma escovação leve, sem usar a força, é o primeiro passo.

É necessário uma correta avaliação do caso para podermos diagnosticar corretamente e eleger o tratamento mais adequado, que pode variar entre restaurações em resina ou porcelana, dessensibilização dentária com produtos específicos, cirurgias para recobrimento da raiz do dente, entre outras.

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse