Secretário utiliza tribuna da Câmara de Cianorte para falar sobre o corte de árvores na cidade

 

Na sessão ordinária desta última segunda-feira, 07 de dezembro – conforme requerimento 540/2020, de autoria do vereador João Alexandre Teixeira (Republicanos) – utilizou a tribuna livre, o secretário do Meio Ambiente de Cianorte, Guilherme Cômar Schulz, a fim de discorrer sobre a substituição e poda de árvores na cidade.

Primeiramente, Guilherme esclareceu que os pedidos de poda de árvores são os trâmites mais simples em sua Secretaria e que 99% deles são solicitados e liberados na hora, já o corte de árvore, não. “Os pedidos de poda ou corte podem ser feitos por protocolo pela população, por indicação dos vereadores ou por iniciativa do órgão. Todos os pedidos de corte são analisados pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente. Liberado, na maioria das vezes, a substituição, o solicitante assina um terno de replantio de corte e retira a muda no Viveiro. Caso não plante em outro local, será encaminhado ao Ministério Público e será aplicada uma multa de R$ 2 mil”, explica.

Na sequência, o secretário respondeu sobre as árvores retiradas no acesso ao Centro Novo. “Elas foram retiradas baseadas no projeto, que mostrava a necessidade, pois elas ficariam onde passará a nova avenida. Na ocasião, foi apresentado ao conselho na gestão do prefeito Edno Guimarães, inclusive, com audiência pública”, pontua, que no projeto pedia a retirada de 18 árvores e conselho exigiu que fossem plantadas 23 árvores em compensação.

Ainda, ele abordou sobre a questão da substituição das 64 árvores na Avenida Paraíba por 92 Palmeiras. “Na avenida, foram plantadas, em volta, 74 mudas de Ipê Branco, pois já sabia que havia o pedido de substituição das árvores do canteiro central. Com relação ao canteiro central, foi passado ao Conselho do Meio Ambiente, o projeto com acessibilidade e ciclovia e eles fizeram a solicitação da substituição por Palmeiras, ou seja, somando as Palmeiras e os Ipês, ficarão no local o dobro de árvores”, esclarece que foi aprovado, por unanimidade, pelo conselho.

E, por fim, Guilherme destacou dados sobre o aumento no pedido de corte de árvores na cidade. “Em 2019, recebemos 1154 pedidos de corte de árvore, já em 2020, 1319, ou seja, um aumento de 14%. É um dado preocupante, pois mesmo fazendo campanhas para mantê-las, as pessoas querem pedir o corte. O tempo de espera é de 4 a 5 meses”, desabafa e orienta a população solicitar a poda.

SERVIÇO

Facebook: Câmara Municipal de Cianorte 

YouTube: Câmara Cianorte

Instagram: Câmara Cianorte

Acesse as proposições dos vereadores no site www.camaracianorte.pr.gov.br na aba Legislativo > Processo Legislativo

Fonte: Diego Fernando Laska – Assessoria de Comunicação Social da Câmara Municipal de Cianorte

Banner Edplants, Acesse