Saúde mental dos profissionais da educação é tema de palestra em Cianorte


Na noite da última segunda-feira (22), o interesse por evitar o adoecimento ligado a causas emocionais reuniu educadores e professores das redes pública e privada, no auditório do Colégio Estadual de Cianorte, para a palestra “Saúde mental e o trabalho docente: desafios e possibilidades”, ministrada pela médica especialista em psiquiatria, Patrícia Dallago Chandoha Busquim, que atende no CAPS e CAPSi.

A iniciativa partiu da parceria entre a Prefeitura, por meio das secretarias municipais de Saúde e de Educação e Cultura, com o Núcleo Regional de Educação (NRE). 

“O professor adoece porque a profissão passa por um alargamento das exigências de sua atuação, que acaba por negligenciar suas necessidades enquanto um trabalhador que demanda de um mínimo de suporte financeiro, tecnológico e de material humano para uma execução satisfatória de suas funções. Além disso, o profissional da educação lida com os problemas enfrentados por seus alunos e com as críticas sobre a qualidade do ensino, suas práticas pedagógicas e sua formação, o que também pode afetar sua saúde mental”, explicou a médica palestrante.

Assim, a ocasião abordou os principais sinais de esgotamento profissional e de adoecimento psíquico; apresentou os acometimentos que mais afligem os docentes, como depressão, estresse, transtornos de ansiedade generalizada, síndrome do pânico e síndrome de burnout; bem como prestou orientações e dicas sobre os cuidados para encontrar equilíbrio, se sentir positivo e evitar enfermidades. “É importante seguir uma alimentação saudável, realizar a prática de exercícios físicos e investir tempo com os familiares e amigos. Caso sinta que algo não vai bem, procure ajuda, como uma consulta médica ou acompanhamento psicológico”, sugeriu a Dra. Patrícia.

Segundo a chefe da Divisão de Saúde Mental, Thaise Dantas, a palestra foi produtiva, interativa e inspiradora. “Foi um momento de reflexão muito importante para os educadores e professores, que puderam conhecer um pouco mais sobre suas emoções, aprender a identificar fatores de risco à saúde mental e dialogar sobre suas dúvidas e curiosidades. A iniciativa foi tão bem aceita que já estão cogitando a criação de grupos de apoio. Isso é prova de que as ações preventivas têm efeito. Agradecemos a todos os que colaboraram para a realização desta atividade”, avaliou.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Cianorte

Compartilhe: