Projeto “Geração Atitude” mostra aos jovens que eles podem e devem ser protagonistas do próprio futuro

Despertar os jovens para o protagonismo e prepará-los para exercer plenamente o papel de cidadãos conscientes de seus direitos e também dos seus deveres. Essa é a função do projeto “Geração Atitude”, que nesta sexta-feira (25) chegou ao litoral paranaense. Aproximadamente 130 alunos do Colégio Estadual Zilda Arns Neumann, de Guaratuba, participaram do bate-papo promovido dentro da etapa “Geração na Escola”.

Durante o encontro com representantes dos Poderes Constituídos e do Ministério Público do Paraná os estudantes tiveram a oportunidade de aprender um pouco mais sobre o funcionamento de cada uma das instituições, aprofundaram os conhecimentos sobre cidadania, democracia e voto consciente e puderam tirar dúvidas pontuais. É durante o “Geração Atitude” que muitos jovens têm o primeiro contato com os temas propostos. “É muito bom, porque orienta os jovens. Ultimamente os jovens estão perdidos em questões de política. Se preocupam com outras coisas e não se envolvem com a política. A política é o que define o país, o que move o país. Quem move a política somos nós e nós estamos despreocupados com isso. Muitos que nunca se interessaram pela política podem começar a se interessar agora”, afirmou Deniel Bruno, aluno do 1º ano do Ensino Médio.

O “Geração Atitude” tem complementado o conteúdo das aulas de Sociologia da escola, quando os estudantes são provocados a pensar na sociedade em que vivemos e a apresentar sugestões de mudanças. Para a professora Sandra Mara Andrade Bueno, os jovens precisam ser motivados a assumir o papel de cidadãos. “Eu, como professora, sempre me coloco na posição de que o nosso papel aqui é provocar. Provocar para que eles assumam a condição de jovens cidadãos e se posicionem, como cidadãos, quanto ao que eles querem para o futuro deles. A cidadania é uma construção histórica e só se efetiva se houver a participação do jovem e de todos. A nossa preocupação é para que olhem para o futuro com uma expectativa de fato otimista e não se paralisem diante de situações que a gente percebe no mundo, na comunidade, na escola”.

O ato de pensar e principalmente de agir diante dos desafios da vida adulta também esteve entre as principais dicas do promotor de Justiça substituto da Comarca de Guaratuba, Samuel Spengler, durante o bate-papo. “As principais mensagens para esses jovens foram sobre a cidadania, sobre os diretos e os deveres que eles têm na sociedade. Foram sobre como exercer esses direitos, como jovens que devem ter atitude na sociedade, como agentes transformadores da própria história e da comunidade em que vivem”, ressaltou o promotor, que também fez explanações sobre as atribuições e o funcionamento do Ministério Público.

Temas como maior segurança para o Litoral, cuidados preventivos em matéria de saúde, acessibilidade, novos modais de transporte e o combate ao assedio sexual dominaram as discussões em sala de aula. O interesse pelas carreiras públicas, sobre condutas éticas e sobre gestão eficiente foram alguns dos itens apresentados pelos estudantes para o debate desta sexta-feira. Conteúdo e boa vontade para a elaboração das propostas de projeto de lei também não faltam, pelo que se viu durante os debates. “Eu tenho várias ideias para colocar no papel. Nós jovens normalmente não temos voz para poder criar algo desse tipo, ou para chegar até alguém e dar a nossa ideia. É importante que quem está de fora veja as ideias que a gente tem”, destacou o estudante do 3º ano do Ensino Médio, Vitor Hugo Carvalho.

Os alunos têm até o dia 8 de julho para transformar as ideias em propostas de projeto de lei, disputando assim a próxima etapa do “Geração Atitude”. As inscrições dos projetos devem ser feitas pelo site www.alep.pr.gov.br/geracao_atitude. Os autores e os professores orientadores dos 32 melhores projetos de todo o estado participarão da “Caravana da Cidadania”, quando os selecionados vêm a Curitiba para conhecer as sedes dos Poderes e também para defender as propostas no Plenário da Assembleia Legislativa. Segundo o assessor especial da Juventude do Governo do Estado, Edson Lau Filho, a expectativa é de que esses jovens, motivados e conscientes de seu papel na sociedade, contribuam de maneira ativa com o desenvolvimento da nossa democracia.

Eventos semelhantes já foram realizados em colégios estaduais de Curitiba, Campo Largo e Pinhais e nas próximas semanas se repetirão em escolas de todo o Paraná. O “Geração Atitude” é um programa de apoio à formação cidadã dos jovens, promovendo a participação social e o protagonismo juvenil. A iniciativa é uma parceria entre a Assembleia Legislativa do Paraná, Secretaria de Estado da Educação, Assessoria Especial da Juventude, Ministério Público do Paraná e Tribunal de Justiça do Paraná.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Assembleia Legislativa do Paraná

Compartilhe: