Prefeitura orienta a população sobre a correta separação do lixo

Erros comprometem a coleta, a destinação e a reciclagem de materiais

Em Cianorte, os responsáveis pela triagem e destinação do lixo reciclável, que é coletado pela Sanepar e pela Prefeitura, estão enfrentando dificuldades no trabalho. Isto porque, juntamente com as 2,7 toneladas de materiais que chegam diariamente à Associação Assistencial dos Agentes Ambientais de Reciclagem estão misturados diversos resíduos impróprios para o reaproveitamento que, além de contaminar e inutilizar os apropriados, atrasam os processos e apresentam riscos à saúde dos trabalhadores.

Segundo o assistente social responsável pelo acompanhamento da cooperativa, Fábio Magalhães, estão sendo encontrados restos de comida, sapatos, roupas, tecidos, madeira, fraldas, absorventes, entre outros, junto aos materiais. “Essa mistura compromete todo o serviço. Quem destina o lixo reciclável deve lembrar que, ao chegar à associação, será manipulado por pessoas, que farão a triagem e o encaminhamento. Por isso, os descartáveis devem estar devidamente embalados, limpos e secos, para que não tenham a presença de contaminantes, mau cheiro e insetos; além de estarem livres de perfurocortantes, como agulhas e lâminas, que representam perigo aos agentes”, informou.

Nesse sentido, para garantir a segurança dos trabalhadores e evitar os erros que comprometem a destinação correta do lixo a orientação do secretário municipal de Meio Ambiente, Guilherme Comar Schulz, é de que a população fique atenta tanto na hora de separar o orgânico do reciclável quanto aos dias específicos da coleta de cada um deles.

“Os resíduos provenientes de alimentos, como restos de comida, cascas de ovos e frutas, assim como os de produtos de higiene, tipo papel higiênico, absorventes e fraldas são considerados lixo orgânico e comum, portanto, vão para o Aterro Sanitário. Já os materiais como papelão, plástico, vidro e alumínio seguem para a Associação de Reciclagem. É interessante que os vidros sejam colocados em sacola ou recipiente separados dos demais e, no caso dos quebrados, é essencial que os cacos sejam armazenados em uma caixa, lacrada e identificada. Remédios e seringas não devem ser enviados à reciclagem”, salientou o secretário.

“Sabemos que, muitas vezes, na ansiedade de se livrar do lixo, a pessoa não leva em consideração se é dia de coleta seletiva ou do convencional e, simplesmente, coloca a sacola na lixeira ou calçada. E o que parece ser um ato inofensivo, na verdade, causa diversos transtornos, pois a sacola pode ser levada para o local errado, prejudicando os serviços e o meio ambiente, ou pode não ser recolhida, pois os coletores são instruídos a não levar a mistura de materiais. Assim, pedimos aos cianortenses para que respeitem os cronogramas e colaborem com o trabalho”, completou Guilherme.

Confira os cronogramas de coleta do lixo comum e do reciclável:

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Cianorte

Compartilhe: