Paranacidade fortalece a adoção da metodologia BIM para obras públicas

O Serviço Social Autônomo (Paranacidade) deu mais um passo no fortalecimento do uso da metodologia BIM nos projetos que analisa e acompanha a execução das obras autorizadas pela Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas. Em reunião técnica nesta última quinta-feira (1º) foi apresentado o Plano de Implantação, que inclui a internalização dos processos e posterior multiplicação das informações e sensibilização das equipes técnicas das prefeituras do Estado.

Todas as obras são realizadas com a liberação de recursos do Tesouro do Estado ou do Sistema de Financiamento aos Municípios (SFM).

De acordo com o superintendente executivo do Paranacidade, Álvaro Cabrini, esse é mais um avanço na consolidação do órgão, com o crescente domínio de tecnologia de ponta e a melhoria em qualidade dos serviços, com padrão de excelência. “Vínhamos nos preparando para esse salto desde o início de 2019 e avançamos muito durante a pandemia com a implantação de inúmeros procedimentos em trabalho remoto. Agora, o objetivo é transformar o Paranacidade em referência no Estado também na tecnologia BIM”, destacou.

O QUE É BIM

Conhecida como Building Information Modeling, o BIM é uma metodologia aplicada ao processo de concepção de anteprojetos, construção virtual e simulação de edificação, cronograma, orçamento, elaboração de projetos básico e executivo, além de documentação para a contratação e execução de uma obra. Permite também fazer o acompanhamento da construção, o histórico de adequações e o gerenciamento de ativos.

Na prática, possibilita em um modelo virtual a incorporação de todos os projetos necessários a uma mesma obra para a identificação de eventuais inconsistências. Dessa forma, pode-se fazer todas as correções necessárias até antes do início da obra física, o que resulta em ganhos financeiros, mais qualidade e maior precisão no cumprimento do cronograma.

“Dentro da atuação do Paranacidade, a metodologia pode ser aplicada tanto para edificações como para infraestrutura urbana, com muitas vantagens se comparada aos sistemas tradicionais”, disse o analista de desenvolvimento municipal e integrante do Núcleo Bim do Paranacidade David Piovezan Pierin, durante a apresentação do Plano.

PRAZOS

A metodologia será adotada a partir de 1º de janeiro de 2021 nos projetos executados com recursos do Governo Federal, conforme os decretos federais 10.306/2020 e 9983/2019.

Em 15 de outubro de 2019, o governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou o decreto estadual que estabelece o prazo de até 2022 para o desenvolvimento de planos institucionais para a implantação dos procedimentos BIM em obras públicas, além da definição e o desenvolvimento de projetos-piloto.

O plano do Paranacidade prevê, em uma primeira etapa, a aquisição de equipamentos e softwares e a capacitação do seu corpo técnico em todos os seus escritórios regionais.

Em seguida, terá início o trabalho de sensibilização junto aos corpos técnicos das prefeituras para estimular processos semelhantes nas suas administrações, a identificação de municípios interessados em desenvolver projetos-pilotos em parceria com o Paranacidade. “A ideia é desenvolver o projeto do início até a conclusão da obra”, destacou o analista de desenvolvimento municipal Fernando Caetano.

De acordo com Cabrini, as prefeituras poderão obter os recursos do Tesouro do Estado, ou de financiamento, para esses projetos e também para a aquisição de softwares e para a capacitação de seus técnicos. Participaram da elaboração do documento, os analistas de desenvolvimento municipal do Paranacidade: arquiteto David Piovezan Pierin, arquiteto Fernando Domingues Caetano, engenheiro Geraldo Luiz Farias, arquiteto Glauco Pereira Junior, arquiteto Helio Roberto Marzalek Junior e a engenheira Roberta Gonçalves.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse