Para ampliar produção científica, Paraná terá rede de laboratórios multiusuários

Para ampliar o suporte para o desenvolvimento em ciência, tecnologia e inovação no Paraná, o Governo do Estado irá elaborar o projeto de uma Rede de Laboratórios Multiusuários, a partir das estruturas de pesquisa já existentes. O projeto será desenvolvido por um grupo de trabalho interinstitucional, composto por membros do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e de universidades estaduais. A resolução que institui o grupo foi formalizada nesta última segunda-feira (14).

Laboratórios Multiusuários são ambientes que contam com equipe e instalações disponíveis para uso compartilhado, oferecendo serviços aos usuários internos e externos à instituição nas atividades de Pesquisa e Desenvolvimento. São geridos por um comitê gestor e devem ter regras claras de acesso e utilização.

O diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, ressalta que a ação atende a um dos objetivos do Plano Plurianual do Governo do Paraná, que prevê a implantação de ambientes que propiciam estreito diálogo entre as instituições de pesquisa e a sociedade.

“Esse é um projeto que integra diversos objetivos, como o fortalecimento da produção científica e tecnológica, além do apoio às atividades de ensino, pesquisa e extensão e a interação e cooperação entre grupos de pesquisa e instituições. Dessa forma, estaremos promovendo a inovação de qualidade no Paraná”, explica Callado.

Para Aldo Bona, superintendente da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, o Estado do Paraná tem um conjunto robusto de ativos tecnológicos que deve servir a sociedade. “Esses ativos, em termos de recursos humanos ou estruturas físicas, devem estar voltados à perspectiva do trabalho coletivo. Os laboratórios multiusuários permitem que possamos otimizar as estruturas existentes, evitar duplicação de investimentos e potencializar o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação em todo o Paraná”, salienta Bona.

“A criação dessa rede de laboratórios é extremamente relevante, aumentando a possibilidade de ampliar e qualificar a produção de conhecimento e a prestação de serviços das universidades, atendendo as necessidades do Paraná”, destaca Fátima Padoan, reitora da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) e presidente da Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior (Apiesp).

GRUPO

No projeto desenvolvido pelo Grupo de Trabalho constarão diretrizes, objetivos, metas, responsabilidades, plano de aplicação de recursos técnicos e financeiros e demais informações referentes à implantação da Rede de Laboratórios Multiusuários.

“O foco é um compartilhamento de competências e infraestruturas laboratoriais entre o Tecpar, universidades estaduais e outras instituições para o desenvolvimento de ensaios direcionados em benefício da população do Paraná”, diz Carlos Gomes Pessoa, diretor de Tecnologia e Inovação do Tecpar e coordenador do Grupo de Trabalho.

O prazo previsto para finalização dos trabalhos, que deverá resultar em um Termo de Cooperação Técnica, é de 60 dias, contados a partir da data de assinatura da resolução.

OUTRAS INICIATIVAS

Atendendo a orientação do governador Carlos Massa Ratinho Junior, no sentido de articular os atores de ciência, tecnologia e inovação no Estado, o Tecpar e a Seti têm trabalhado de forma colaborativa em diversas iniciativas.

Em março, as instituições anunciaram a criação de um grupo de trabalho para fortalecer a pesquisa e o desenvolvimento de vacinas e medicamentos imunobiológicos no Estado. No início deste mês, o Tecpar passou a integrar Rede Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação das Universidades Estaduais, reforçando a parceria do instituto junto à comunidade acadêmica na produção científica e tecnológica.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Banner Edplants, Acesse