Obras do programa Parques Urbanos ganham velocidade na região Noroeste

O secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, visitou nesta semana algumas obras do programa Parques Urbanos do Paraná. São áreas de fundo de vale que estão sendo recuperadas e serão aproveitadas como espaços de lazer e turismo dos moradores.

O objetivo principal é o combate à erosão e, nesse contexto, o programa se alia à preservação ambiental. Ao todo, 46 Parques Urbanos estão em obras ou projetos avançados no Paraná, com investimentos totais de R$ 46,8 milhões. Os recursos são disponibilizados para as prefeituras conforme o andamento da obra.

“O Paraná tem o maior programa de Parques Urbanos do Brasil. São obras ambientais, voltadas para a preservação do solo e da água e que dão a possibilidade de, além de conservar o meio ambiente, aumentar a autoestima dos moradores com pistas de caminhada e áreas de lazer e turismo”, afirmou.

Márcio Nunes esteve nos locais dos futuros parques de Perobal, Cianorte, Araruna, Jussara e Moreira Sales.

No Parque das Perobas, em Perobal, serão disponibilizados R$ 1,05 milhão para a transformação da área de fundo de vale, às margens do Córrego Claro, protegido por mata ciliar.

O novo parque terá quadras de esporte, academia, parque infantil, pista de caminhada, sanitários, bicicletário e plantio de árvores nativas. O objetivo é contribuir para a preservação ecológica e educação ambiental.

JUSSARA

O Parque Urbano de Jussara está quase pronto para ser inaugurado. Foram R$ 909 mil de investimento. A área, aos fundos das vilas rurais São Cristóvão e Gralha Azul, é de preservação ambiental.

O local abrigava, em 1990, um Bosque Municipal com quiosques, estrutura de alvenaria no lago, lanchonete, barcos tipo “pedalinhos”, campo de futebol, prainha artificial e salão comunitário. “Vai ser o principal ponto turístico do nosso município, restam apenas alguns detalhes para concluir”, disse o prefeito Robison Pedroso.

O local conta com reserva florestal e o município foi incluído recentemente na rota do turismo do Paraná. “Realizamos uma das últimas vistorias no local. Já está bonito e mostrando que vai ser uma obra excepcional para toda a comunidade”, disse o secretário.

CIANORTE

Em Cianorte, o secretário Márcio Nunes fez o plantio de peroba rosa no local será construído um Parque Urbano. O projeto executivo para a construção do Parque Manduí foi entregue e passará pelos trâmites legais para aprovação final.

“Este lugar estava abandonado e, com o projeto aprovado pela Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, vamos revitalizar uma área nobre e trazer mais desenvolvimento para toda essa região”, destacou o prefeito Marco Franzato.

A proposta feita pela prefeitura prevê investimentos da ordem de R$ 4 milhões.

ARARUNA

O Parque das Araras, em Araruna, está com 66% das obras concluídas. O investimento total é de R$ 1,13 milhão para recuperar 35 mil metros quadrados na região central do município, compreendendo os bairros Jardim Primavera, Jardim Araruama, Jardim Furlaneto e Jardim Aquarius.

O local abriga diversas nascentes que dão origem ao Córrego Timbó. A região apresentava sinais de desmatamento e assoreamento e vai passar a contar com pista de caminhada, lago, trilha, academia ao ar livre e playground para as crianças.

De acordo com o prefeito Leandro Oliveira, será o primeiro parque de Araruna com atividades esportivas e de lazer. O objetivo também é despertar a conscientização da população para a preservação e recuperação do meio ambiente.

“A restauração desse local era um anseio da população, mas não tínhamos orçamento. Só foi possível atender a esse pedido antigo dos moradores porque fomos agraciados pelos recursos do governo”, disse o prefeito.

MOREIRA SALES

Em Moreira Sales, as obras estão em 47%. O investimento é de R$ 769 mil para revitalizar a área de um bosque municipal que estava abandonado.

A previsão é atender cerca de 1.200 habitantes que visitam o local pelo menos 3 vezes na semana. O parque ecológico foi criado com o objetivo de combater o processo erosivo que existia no fundo de vale e evitar o descarte clandestino de lixo.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Banner Edplants, Acesse