Nova unidade da Santa Casa de Paranavaí, viabilizada pelo Estado, ajudará saúde no pós-pandemia

A unidade Morumbi da Santa Casa de Misericórdia de Paranavaí, no Noroeste, recebeu um investimento de R$ 20,9 milhões do Governo do Estado para que possa funcionar plenamente, disponibilizando toda a estrutura para atendimento da população. Nesta última terça-feira (3/8), o governador Carlos Massa Ratinho Junior visitou as instalações do hospital.

A maior fatia dos recursos, na ordem de R$ 19,6 milhões, foi destinada para a compra de equipamentos, móveis e demais utensílios. O restante, no valor de R$ 1,3 milhão, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) direcionou para a construção do laboratório de análises clínicas e atendimento especializado do Sistema Único de Saúde (SUS). O espaço vai realizar coleta e processamento especializado, em um espaço de 755 metros quadrados.

Atualmente, a unidade funciona com um centro de oftalmologia e uma ala específica para a Covid-19. Com os novos investimentos, a abertura integral do hospital é esperada para o segundo semestre de 2021. O próximo passo é a formalização de um modelo de gestão da unidade, que será desenhado pela Sesa junto às prefeituras da 14ª Regional de Saúde nas próximas semanas.

A estrutura de 7,4 mil metros quadrados conta com 108 leitos (sendo 10 de UTI), integralmente destinados ao atendimento via SUS. Com as portas abertas, a unidade aumenta em 75% a capacidade de atendimento do hospital e passa a ser a referência para 28 municípios do Noroeste do Paraná, onde vivem cerca de 280 mil pessoas.

Segundo o governador, a unidade vai reforçar a estratégia de descentralização da saúde no Paraná. “Com a diminuição da pandemia, o foco da saúde começa a ser outro: as cirurgias eletivas. Nós temos uma demanda reprimida muito grande no Paraná todo, e estamos preparando regionalmente os hospitais para que a gente possa diminuir essa fila o mais rápido possível”, explicou o governador.

“A unidade Morumbi, uma estrutura que está bem encaminhada e com bons equipamentos, vai nos ajudar a reestruturar essa rede de saúde do Paraná. Precisamos atender as pessoas que não têm a mesma emergência de quem está com Covid-19, mas que também precisa de uma solução na área da saúde”, acrescentou.

DESCENTRALIZAÇÃO

O diretor-geral da Santa Casa de Paranavaí, Héracles Alencar Arrais, estima que a instituição disponibilize 700 internamentos e 250 cirurgias eletivas por mês, empregando 400 funcionários.

“Com a parceria do Governo do Estado e com a Santa Casa na administração, essa unidade traz um avanço enorme para a saúde não só da região como de todo o Paraná – já que muitas pessoas saem daqui para serem operadas em outras regiões. Tendo leitos suficientes para que a gente possa atender, aquela demanda reprimida de algumas especialidades deixam de ir para fora e são realizadas aqui mesmo”, pontuou Arrais.

“Queremos um hospital que atenda com carinho o cidadão do Noroeste do Paraná e que possa trazer possibilidades de atendimento que, hoje, ele precisa se deslocar para buscar. Nós temos diariamente encaminhado pacientes daqui para procedimentos de média complexidade para outras regiões de saúde, mas que poderiam ser resolvidos aqui, seja na ortopedia, na cirurgia vascular, na ginecologia, entre outros”, reforçou o secretário estadual de Saúde, Beto Preto.

HISTÓRICO

A obra da unidade Morumbi foi iniciada há mais de duas décadas pela própria comunidade local, em um terreno cedido pela prefeitura. A construção avançou até os 45% de execução, mas foi paralisada. Após novos trâmites, foi possível que o Estado apoiasse o projeto. Inicialmente, foram R$ 20 milhões para a finalização da obra da infraestrutura, que se soma aos R$ 20,9 milhões aportados para equipar o espaço.

COVID-19

Ainda sem estar completamente finalizada, a unidade serviu a partir de março deste ano como ponto de apoio ao combate à Covid-19.

O local contou com 20 leitos de enfermaria e outros dois para estabilizar pacientes que precisarem ser transferidos à UTI. Como estratégia do município, a unidade Morumbi não disponibilizou atendimento direto, apenas recebeu pacientes que foram transferidos da UPA, pela regulação de vagas da cidade.

Em maio, outros 15 leitos de enfermaria foram habilitados para atendimento exclusivo do coronavírus. Com a diminuição dos casos em decorrência do avanço da vacinação, o hospital de campanha encerrou as atividades, permitindo a conclusão dos procedimentos para atendimento geral.

PRESENÇAS

Participaram da visita os deputados estaduais Tião Medeiros e Soldado Adriano José; o presidente da Santa Casa de Paranavaí, Renato Augusto Platz Guimarães; o diretor técnico, Jorge Luiz Pelisson; e o prefeito de Paranavaí, Delegado Kiq.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Banner Edplants, Acesse