Noroeste está em situação de alerta contra dengue

dengueApesar do número de casos de dengue registrados até o momento ser menor que o do ano passado quando ocorreu uma epidemia da doença em nossa região, os atuais dados apresentam uma situação de alerta no Noroeste, segundo relatório divulgado ontem (21) pela Secretaria de Saúde do Paraná.

De acordo com o relatório, em todo o estado foram confirmados 501 casos neste novo período epidemiológico, que vai de agosto de 2013 a julho de 2014. A notícia é alarmante, pois em pouco mais de dez dias foram confirmados 195 novos casos, tendo em vista que segundo informações apresentadas no dia 10 de janeiro o número de casos confirmados no estado desde agosto era 315.

Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, o número de casos é bem menor do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram confirmados 1.269 casos. Contudo, assim como nos anos anteriores, a maioria dos focos do mosquito ainda é encontrada dentro de casas e quintais.

Até agora, três cidades já alcançaram taxa de incidência de casos considerada epidêmica. Ou seja, acima de 300 casos por 100 mil habitantes. Juntas, Nova Londrina, Marilena e Alvorada do Sul – na região de Paranavaí – contabilizam 165 casos, quase um terço do total de casos do estado. Nestas cidades, o Governo do Estado já liberou a utilização do fumacê para combater o mosquito adulto.

CIANORTE – Nos municípios pertencentes a 13ª Regional de Saúde – com sede em Cianorte – entre janeiro de 2013 e janeiro de 2014 foram notificados mais de 5 mil casos, sendo mais de 3 mil foram confirmados, a maioria classificado como autóctones (quando o paciente manifesta a doença sem ter viajado). No ano passado também foram registrados na área de abrangência da 13ª Regional dois óbitos causados por dengue clássica com complicações. Nesses primeiros dez dias de 2014 também já foi confirmado um caso na região.

Texto: Juliano Secolo com agências / Foto: divulgação

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse