Museu de Arte Contemporânea do Paraná passa por obras de restauro


O Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR) vai passar por obras de restauro e reforma em toda sua estrutura física. O acervo do museu já foi transportado e está acondicionado na reserva técnica do Museu Oscar Niemeyer (MON) desde fevereiro. A licitação está em fase final – os envelopes serão abertos na semana que vem (12/09). A previsão é de que as obras iniciem até novembro e durem cerca de dois anos e meio.

A partir de 10 de setembro, as exposições do MAC-PR vão ocupar salas do Museu Oscar Niemeyer. Os setores de pesquisa também passarão a funcionar no MON em um espaço destinado especialmente para este fim.

“As obras são necessárias para a modernização do prédio, melhorias na infraestrutura, sempre visando um melhor atendimento ao público. Neste período de reforma o atendimento será feito no MON. Em breve voltaremos à nossa sede original e totalmente reformada”, afirma a diretora do MAC-PR, Lenora Pedroso.

PRESERVAÇÃO

Todo o processo de restauro de um bem tombado requer cuidados especiais para a preservação do patrimônio. Por isso, a primeira etapa para os trabalhos no MAC-PR, já executada em 2017, foi a elaboração e aprovação do projeto junto à Comissão Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Cepha).

As principais questões avaliadas para a aprovação estão relacionadas à preservação da arquitetura. “A preocupação maior é o respeito aos prédios de interesse de preservação. Até mesmo o projeto do novo prédio teve que ser adaptado para respeitar as características originais dos demais”, explica o coordenador do Patrimônio Cultural da Secretaria de Estado da Cultura, Sérgio Krieger.

O complexo de prédios que abriga o MAC-PR ocupa uma área de 1.678 metros quadrados, no Centro de Curitiba, e inclui uma construção eclética datada de 1928, tombada em 1978 pelo patrimônio histórico-cultural do Paraná. Outros dois prédios construídos em épocas diferentes compõem o espaço: uma Unidade de Interesse de Preservação e um prédio anexo, mais recente, que está com falhas estruturais e terá que ser reconstruído.

No projeto aprovado está prevista a recuperação da edificação seguindo suas características originais, como a cor e os elementos decorativos, característicos da arquitetura eclética. As salas de exposição serão ampliadas e modernizadas. Um novo anexo de estilo contemporâneo será construído, respeitando a arquitetura dos demais edifícios. A construção terá três andares e vai abrigar o setor de pesquisa e documentação, além de espaço de convivência com café e loja.

Também estão previstas obras de acessibilidade e relacionadas à segurança da edificação. As instalações elétricas serão refeitas e ampliadas, assim como o layout interno do museu, que passará por reestruturação total. Uma passarela vai interligar um dos prédios ao anexo e um elevador será instalado no prédio novo para permitir o acesso de pessoas com dificuldades de locomoção. Os banheiros também serão totalmente reformados e acessíveis. Os investimentos no MAC-PR ultrapassam os R$ 6,3 milhões, com a elaboração do projeto e a execução das obras.

O MAC-PR recebe por ano, em média, 20 mil visitantes e pesquisadores.

MELHORIAS EM OUTROS MUSEUS

A Secretaria de Estado da Cultura do Paraná é responsável também pela administração e manutenção de outros quatro museus: Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR), Museu Alfredo Andersen (MAA), Museu Oscar Niemeyer (MON) e Museu Paranaense (MP), além de apoiar o Museu do Expedicionário, administrado pela Legião Paranaense do Expedicionário.

O investimento em reformas e melhorias nos museus mantidos pelo Estado foram na ordem de R$ 9,3 milhões em obras.

Nos últimos anos, passaram por reforma o Museu da Imagem e do Som do Paraná e o Museu Paranaense. O Museu Alfredo Andersen também será modernizado. Está em andamento o processo de licitação do projeto de conservação e restauro.

Os museus do Estado também têm um investimento anual para as despesas de custeio que garantem um bom funcionamento e boas condições para receber o público. De janeiro a agosto deste ano foram destinados R$ 7,75 milhões. Em 2017 este valor foi de aproximadamente R$ 12 milhões. Isso refletiu diretamente na visitação com um aumento de 70% nos últimos sete anos, passando de 281 mil visitantes em 2011 para 482 mil em 2017.

REFORMA E RESTAURO

Entregue em 2016, o Palácio da Liberdade, sede original do Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR), foi totalmente revitalizado. O investimento nas obras de restauro, reforma e readequação foi de R$ 2,1 milhões com recursos próprios do Estado. As obras incluíram o reforço estrutural das fundações do edifício, a recuperação da cobertura, reforço em concreto para paredes externas e internas.

A segunda etapa incluiu obras de recuperação de forros e pisos, das pinturas murais, além de novas instalações elétricas, hidráulicas, lógicas e sanitárias. Os sistemas de segurança e monitoramento, adequação ao novo uso com salas de exposição e pequeno auditório e a pintura total do edifício também fizeram parte desta etapa. Em 2016, foi feito todo o projeto de iluminação e adaptação dos espaços de trabalho, com pontos de internet, energia e telefone.

O Museu Paranaense (MP), um dos mais importantes do Estado, passa constantemente por obras de melhoria. A mais significativa foi a reforma do anexo, neste ano. Com a obra, todos os vidros foram substituídos por versões mais adequadas, com película de proteção solar, o que evita a absorção de calor.

O desenho original foi mantido. Foram feitas também obras para melhoria da acessibilidade, como construção de rampas, corrimão, instalação de piso podotátil, além de reformas nos banheiros, elevadores e sistema de ar-condicionado. Houve também a troca do piso, que era inflamável, sinalização de todo o espaço e adequação de todas as exigências de segurança. Foram investidos R$ 222 mil e a obra foi entregue em abril de 2018.

O Museu Alfredo Andersen (MAA) está fechado desde 21 de agosto deste ano para obras de modernização do prédio e das salas expositivas. Também está em fase de licitação o projeto de conservação, reforma e restauro da sede do museu, edificação tombada pelo patrimônio histórico e cultural do Estado. No total serão investidos R$ 850 mil.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná / Foto: Arquivo

Banner Edplants, Acesse