MPPR participa do “Junho Paraná Sem Drogas” com ação em escolas

Durante todo este mês, o Ministério Público do Paraná participa de ações dentro do projeto “Junho Paraná sem Drogas”, iniciativa coordenada pelo Conselho Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas (Conesd). A instituição participa de rodas de conversa entre promotores de Justiça e estudantes da rede pública estadual em que será enfatizada a questão da prevenção ao uso de entorpecentes. O trabalho é coordenado pela Secretaria Estadual de Educação (Seed), em parceria com o MPPR, por meio do Projeto Estratégico Semear, com apoio do Conesd.

Nossa intenção é ouvir dos próprios alunos as principais dúvidas a respeito desse tema, atentando ao conhecimento deles sobre a questão”, diz o coordenador do Semear, promotor de Justiça Guilherme de Barros Perini – que vai realizar rodas de conversa em escolas de Campo Largo, comarca em que atua. Também já estão confirmados eventos com agentes do MPPR em escolas estaduais nas cidades de Apucarana, Arapongas, Jandaia do Sul, Campo Mourão, Cianorte, Ubiratã, Goioerê, Mariluz, Guarapuava, Siqueira Campos, Figueira, Tomazina, Ibaiti, Jaboti, Japira, Conselheiro Mairinck, Guapirama, Pinhalão, Antonina e em Curitiba.

Além dos promotores, participam das rodas de conversa professores, pedagogos e profissionais do serviço social e da saúde. “São vários olhares sobre o problema das drogas, falando com o público do ensino médio que, via de regra, é o mais visado pelo tráfico”, afirma Regina Célia Vitorio, técnica pedagógica da Secretaria de Estado da Educação, que trabalha na coordenação da Ação de Educação e Direitos Humanos da Seed e realiza com o MPPR os bate-papos.

Pais ou demais integrantes da comunidade escolar que tenham interesse em trazer as rodas de conversa para a escola dos filhos podem procurar os técnicos ligados ao projeto nos 32 Núcleos Regionais de Educação da Seed (http://www.nre.seed.pr.gov.br/) ou a coordenação do Semear (http://www.site.mppr.mp.br/semear).

Drogas legais – Nas rodas de conversa, além das drogas ilícitas, como maconha e crack, será tratado também do problema das drogas legais, como álcool e tabaco. A edição de 2018 do Levantamento Global de Drogas (Global Drug Survey – GDS) – pesquisa on-line independente sobre consumo de drogas no mundo, organizada pela universidade inglesa Kings College – aponta que um dos maiores desafios para o enfrentamento às drogas se refere justamente às substâncias lícitas, principalmente o álcool.

Conforme a pesquisa, 100% das pessoas que responderam o questionário fazem uso regular de drogas legais – os destaques são o álcool (99%) e o tabaco (61%). As drogas ilegais são consumidas por 64% dos entrevistados, sendo as mais usadas a maconha (58%), o MDMA/ecstasy (30,5%) e a cocaína (26%). O levantamento teve a participação de 130 mil pessoas, de 40 países – incluindo o Brasil – e pode ser acessado https://www.globaldrugsurvey.com/gds-2018/ (conteúdo em inglês).

SAIBA MAIS

O Projeto Estratégico Semear – Enfrentamento ao Álcool, Crack e Outras Drogas é uma ação do Ministério Público do Paraná voltada a uniformizar a atuação das Promotorias de Justiça na implementação das metas estabelecidas pelo Comitê do MPPR de Enfrentamento às Drogas. O trabalho começou a ser desenvolvido em 2014. Acesse http://www.comunicacao.mppr.mp.br/2018/05/20348/Entrevista-destaca-atuacao-do-projeto-Semear-de-enfrentamento-as-drogas.html entrevista de rádio com o promotor de Justiça Guilherme de Barros Perini sobre o projeto Semear e http://www.mppr.mp.br/2018/02/20006,15/A-atuacao-do-MPPR-na-area-de-politicas-afetas-a-drogadicao.html artigo sobre a atuação do MPPR na área de políticas afetas à drogadição.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Paraná

Compartilhe: