Moradias populares no Noroeste irão atender famílias carentes

Famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social dos municípios do Noroeste do Paraná terão a oportunidade de conquistar a casa própria sem pagar nada por isso. O Governo do Estado autorizou o início das obras de construção de 37 novas casas populares em Querência do Norte e outras 34 unidades em Santa Cruz de Monte Castelo, cuja entrega está prevista para o primeiro semestre de 2021.

Os conjuntos habitacionais foram projetados pela Cohapar e serão construídos pela Construtora Guilherme, contratada via licitação pela companhia pelo critério de menor preço. O chefe da regional da Cohapar Adriano Dalpoz esteve na última semana nas áreas onde serão erguidos os empreendimentos junto com a equipe de engenharia da construtora.

Os futuros residenciais fazem parte do programa Nossa Gente, coordenado pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, com recursos obtido pelo Governo do Estado junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que custeia todas as despesas dos imóveis, repassados sem custos aos beneficiários.

Atualmente o programa está com 22 obras em execução, são 945 moradias sendo construídas com um investimento de R$ 74,5 milhões.

“Depois das visitas, a construtora já pode acionar os serviços de limpeza, terraplanagem e a demarcação das áreas. Os trabalhos irão começar em Santa Cruz de Monte Castelo e após conclusão segue para Querência do Norte”, explica Dalpoz.

PREPARAÇÃO

Para que as obras pudessem iniciar, a diretoria de Obras da Cohapar realizou uma reunião virtual com a construtora. Participaram engenheiros, coordenadores, gestores e fiscais dos contratos para a execução dos conjuntos habitacionais.

De acordo com o superintendente de Obras da Cohapar, Fábio Ortigara, os encontros para alinhamento inicial começaram a ser um padrão na companhia a partir de 2019, com impactos significativos na eficiência alcançada e no cumprimento dos cronogramas estabelecidos. “Com essas reuniões, percebemos uma diminuição significativa no número de obras com atrasos além de sanarmos possíveis problemas com antecedência”, explica.

RESIDENCIAIS

Com pouco mais de oito mil habitantes, Santa Cruz de Monte Castelo vai receber R$ 2,7 milhões em investimentos para a construção de 24 novas casas na região central e outras dez no distrito de Ivaína. Em Querência de Norte, os 37 imóveis serão construídos em uma área da cidade com pouco mais de 7.600 metros quadrados, com investimento de R$ 2,9 milhões.

Os modelos das residências variam entre 32 e 38 metros quadrados, com unidades de 49 metros quadrados adaptadas para pessoas com deficiência. Todas são compostas por dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço externam, em lotes que permitem ampliações futuras pelos proprietários.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse