Lideranças de Cianorte conhecem Usina Termoelétrica de Biogás, em Ponta Grossa

 

Nesta última sexta-feira (23 de julho), o vice-prefeito João Alexandre, com a secretária de Meio Ambiente Daniella de Cássia Silva Carraro Parreiras, Leonardo Técnico do meio ambiente em Cianorte, e o presidente da Câmara Municipal Wilson Pedrão, foram até Ponta Grossa, conhecer a Usina Termoelétrica de Biogás (UTB).

A Usina é um novo empreendimento da Ponta Grossa Ambiental (PGA), empresa do Grupo Philus, e vem servindo como modelo para que diversas cidades em todo o Estado do Paraná, se inspire na para destinação correta, do chamado lixo orgânico, e geração de energia.

A Usina teve suas atividades iniciadas no início deste ano, e recebe resíduos orgânicos, coletados por um caminhão 100% elétrico, e transforma esses resíduos em biogás, através do processo de biodigestão. O biogás vem sendo utilizado para alimentar motogeradores, que produzirão energia elétrica, que é injetada diretamente na rede da Copel. O empreendimento nasce como referência no que há de mais moderno em tecnologia e sustentabilidade.

Os representantes de Cianorte, que estiveram na Usina, voltaram muito entusiasmado com a possibilidade de nos próximos anos contarmos com uma unidade dessas que possa atender, não só as necessidades de Cianorte, mas que sirva para todas as cidades da região.

“O investimento se paga, pela economia feita com aterro sanitário, e outros gastos com o lixo produzido em Cianorte, assim como com a geração de energia limpa, que assim como em Ponta Grossa, em menos de 4 meses já dá retorno financeiro a administração pública. Sem contar o que isso representa com o meio ambiente”, afirmou o Vice-prefeito João Alexandre.

A UTB conta com uma das mais modernas estruturas para geração de biogás do país. No local, há um galpão totalmente fechado para o recebimento dos resíduos, e uma completa e automatizada linha de triagem para remoção de impurezas e contaminantes.

Do galpão, os resíduos seguem para um pré-tanque, onde são armazenados e passam por um criterioso processo de análise laboratorial, buscando validar o material antes de serem encaminhados aos biodigestores. O laboratório em si, da PGA, foi montado para ser referência em análise, monitoramento e desenvolvimento de pesquisas na área de Biogás.

No local foram construídos 2 biodigestores, com grande capacidade de armazenamento, equipados com aquecimento e agitação. Dessa forma, as cepas de bactérias transformam o resíduo orgânico em biogás (um gás rico em metano – que é altamente combustível).

O Biogás é então direcionado para os motogeradores, onde é utilizado como combustível para produção de energia elétrica, que é injetada diretamente na rede elétrica da concessionária de energia local (COPEL).

O único subproduto do processo se chama digestato, um líquido que é retirado do biodigestor após o consumo da matéria orgânica pelas bactérias. Esse líquido é direcionado para uma grande lagoa, e pode ser utilizado para irrigação e fertilização.

Fonte: Portal da Cidade Cianorte

Banner Edplants, Acesse