Infraestrutura moderna é prioridade do Governo do Estado

A governadora Cida Borghetti participa da abertura da 46ª edição da Exposição Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Maringá – EXPOINGÁ, 23ª Internacional. Participaram da solenidade: prefeito de Maringá, Ulisses Maia, presidente da Sociedade Rural de Maringá, Maria Iraclézia de Araújo, o secretário de Agricultura e do Abastecimento, George Hiraiwa, deputado federal, Ricardo Barros, entre outros. Maringá, 04/05/2018. Foto: Arnaldo Alves/ANPr

Para estimular e apoiar a agropecuária paranaense, o Governo do Estado vai seguir investindo na modernização da infraestrutura e de sistemas logísticos. A afirmação é da governadora Cida Borghetti, ao participar, nesta sexta-feira (04), da abertura da Expoingá, em Maringá. “Este setor prossegue como prioridade da nossa gestão”, destacou.

Cida disse que a modernização da infraestrutura de transporte é essencial para ampliar a competitividade da produção rural paranaense. “A agropecuária é preponderante na economia do Paraná e reafirmamos aqui a parceria do Estado com o setor”, disse Cida.

Nos últimos oito anos, afirmou a governadora, a infraestrutura do Paraná recebeu aporte de R$ 10 bilhões. “Assim como nos últimos anos, os investimentos continuarão a ser direcionado a rodovias, portos, ferrovia, aeroportos, estradas rurais”, frisou.

Foram aplicados R$ 2 bilhões em conservação e manutenção da malha rodoviária estadual e mais R$ 2,3 bilhões estão em processo de licitação para o período 2018-2020. O Porto de Paranaguá recebeu R$ 657 milhões em recursos públicos, e há mais R$ 725 milhões programados para até 2020.

Cida destacou a duplicação da PR-323, uma das obras mais importantes para o Noroeste do Paraná. “O edital de licitação da primeira etapa, entre Paiçandu e Doutor Camargo, já saiu. Depois, a duplicação segue até Francisco Alves”, disse a governadora. Ela também lembrou que assinou ordem de serviço para início dos trabalhos de recape de 60 quilômetros da rodovia, entre Paiçandu e Cianorte.

SANEAMENTO

No evento de abertura, foi assinado o contrato entre a Sanepar e a Caixa Econômica Federal para financiamento da reforma e ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Alvorada, na região Norte de Maringá. A Sanepar investirá R$ 23,35 milhões na obra, que atende hoje mais de 114 mil pessoas.

VITRINE

Cida lembrou que o Governo do Estado tem um espaço na Expoingá. “Temos aqui um gabinete da governadoria. Durante os 12 dias da estaremos presentes com palestras, apresentação de tecnologia e inovação e ações voltadas ao agronegócio. A feira é uma grande vitrine para o agronegócio do Paraná”, afirmou.

Neste sábado (5), o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) assinará novos contratos financiamento com cooperativas e produtores rurais da região. A Copel Telecom lançará um plano de expansão que contempla 16 municípios do Noroeste.

A governadora também estará na feira e receberá prefeitos da região para novos convênios de repasse de recursos aos municípios.

INOVAÇÃO

O secretário da Agricultura e do Abastecimento, George Hiraiwa, disse que um dos focos é a questão da inovação em várias regiões do Estado. “Incentivar a adoção de técnicas para que possam levar eficiência para o campo. Atenderemos os agricultores ao longo da semana”, disse ele. “A principal linha do governo é manter as cooperações que existem entre Iapar, Adaptar e Emater com as cooperativas e instituições de pesquisa, mantendo uma parceria que já vem tendo bastante sucesso”.

PRODUÇÃO E INSERÇÃO

A presidente da Sociedade Rural de Maringá, Maria Iraclecia de Araújo, também destacou o apoio do Governo do Estado à Expoinga e lembrou que o evento está inserido entre os principais do setor no Brasil.

O apoio ao evento é importante, pois mostra o compromisso do governo com políticas públicas para o agronegócio”, afirmou Maria Iraclecia. “Estamos numa região muito forte em produção e inserção de cooperativas e produtores rurais. O Paraná é uma grande referência para o setor produtivo nacional”, disse ela.

FEIRA

Segundo a presidente da Sociedade Rural do Paraná a expectativa é que a Expoingá receba mais de 600 mil pessoas. A comercialização direta e indireta está prevista em R$500 milhões. No ano passado, a feira movimentou R$ 455,4 milhões em comercialização e prospecção de negócios, recebeu um público de 591,9 mil pessoas.

A edição deste ano da Expoingá tem como objetivo apresentar para as cadeias de produção do agronegócio e os setores da indústria, comércio e serviços, soluções estratégicas e as tendências mais inovadoras e atuais que existem no mercado. A feira é considerada um dos maiores eventos do agronegócio do país.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: