Governo e empresariado colocam Paraná em novo patamar

A somatória de esforços do Governo do Estado e do empresariado coloca o Paraná em um novo patamar de desenvolvimento, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior, nesta sexta-feira (25), em Foz do Iguaçu. Ele participou do Congresso Empresarial Paranaense, promovido pela Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap).

Ratinho Junior defendeu que a estratégia do governo para aumentar o crescimento do Estado é a de consolidar um ambiente favorável para investimentos, com pacificação política, desburocratização e um trabalho de parceria com o setor produtivo. “Consolidamos um ambiente em que o Estado não atrapalha quem produz. Pelo contrário, o poder público passa a ser um facilitador, criando um ambiente propício para quem quer trabalhar e gerar empregos”, afirmou ele.

“Esse bom momento também se deve ao setor empresarial paranaense, que é forte, arrojado e mostra que está preparado para competir com grandes centros”, destacou no evento, que reúne cerca de 1,2 mil empresários e diretores de associações comerciais..

O governador citou iniciativas já implantadas pela sua gestão, como o programa Descomplica, que agiliza a abertura de empresas, e o Banco da Mulher Paranaense, uma linha de crédito subsidiado da Fomentou Paraná voltada às mulheres empreendedoras. Ele lembrou que o Paraná é o Estado que teve o maior crescimento industrial do Brasil, de 6,5%. “Um índice comparado com a China. Foram gerados quase 60 mil novos empregos neste ano”, salientou.

FORTALECER

O presidente da Faciap, Marco Tadeu Barbosa, afirmou que o empresariado trabalha de forma conjunta para fortalecer o ambiente econômico do Estado. “Se cruzarmos os braços para esperar a coisa acontecer, o País não anda. Esperar não é o caminho, então procuramos fazer a nossa parte”, disse.

“O Paraná tem uma sociedade engajada, empreendedores que fazem a diferença, um agronegócio forte e o poder público que trabalha em sinergia com o setor produtivo”, declarou Barbosa. “O governo sabe da importância de ter empresas mais ágeis, com menos burocracia, que está sendo muito bom, tem nos ajudado muito”.

LOGÍSTICA

Além do incentivo ao setor produtivo, o Governo do Estado também investe na melhoria da infraestrutura e ampliação dos modais logísticos. Um exemplo é o programa Voe Paraná, que retomou a aviação regional do Estado ao levar voos para 12 cidades do Interior.

EVENTO

O congresso faz parte da 29ª edição da Convenção Anual da Faciap, que acontece até o sábado (26). Além de empresários e diretores de associações comerciais, participaram também nomes reconhecidos do mercado de gestão, da economia e da inovação.

Durante o evento, os participantes também têm a chance de conversar com os consultores da Faciap para fechar parcerias na Feira de Negócios, que com expositores estratégicos que apresentam soluções voltadas para todos os tipos de empresa.

EMPREENDEDORISMO DE JOVENS

Durante a solenidade, o governador Carlos Massa Ratinho Junior também assinou um convênio com a Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje). O objetivo é implantar, no Estado, o programa Brasil Mais Empreendedor, que capacitará e dará suporte a cerca de 10 mil jovens paranaenses de baixa renda, para que eles abram seus próprios negócios.

O Paraná é o primeiro estado a fazer parte do programa, que tem a meta de alcançar 100 mil jovens e abrir 70 mil novas empresas em todo o País. De acordo com o presidente da Conaje, Marcelo Quelho, as primeiras capacitações também começaram no Estado, com turmas abertas em Londrina, Palotina, Campo Mourão, Francisco Beltrão e Guarapuava.

Ele explicou que a entidade trabalha em conjunto com órgãos estaduais, como a Fundação Araucária e a rede de universidades, para capacitar os jovens. “Queremos usar essas estruturas, como os projetos de inovação, professores, mentores e alunos, para potencializar o programa e alcançar o maior número de jovens possível”.

O projeto conta com metodologia própria para capacitação, com uma imersão de 30 horas com jovens selecionados nos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e Centro de Assistência de Referência de Assistência Social (Cras). Após a imersão, são feitos três meses de incubação e mais 12 meses de acompanhamento da Conaje.

“O propósito é apoiar aquele jovem em situação de vulnerabilidade social, que hoje está desempregado, e transformá-lo em um gerador de empregos, desenvolvendo a economia de sua comunidade”, afirmou Quelho.

PRESENÇAS

Participaram o chefe da Casa Civil, Guto Silva; o secretário de Estado do Planejamento e Projetos Estruturantes, Valdemar Bernardo Jorge; o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro; o diretor-presidente da Fomento Paraná, Heraldo Neves; o chefe de Gabinete da Governadoria, Daniel Villas Bôas; os presidentes da Confederação das Associações Comerciais do Brasil, George Teixeira; e da Associação Comercial do Paraná, Gláucio Geara; o superintendente do Sebrae-PR, Vítor Tioqueta; o deputado federal Vermelho e os deputados estaduais Tiago Amaral e Marcel Miqueletto.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: