Funcionário furta e vende ferramentas do patrão e três vão parar na delegacia

No último dia 02 de novembro, a Central de Operações da Polícia Militar de Cianorte recebeu uma denúncia anônima informando sobre a venda de ferramentas usadas em um grupo do “Facebook” (onde foi possível visualizar fotos), a preço relativamente abaixo do valor de mercado, e que tais ferramentas poderiam ser provenientes de furto. O denunciante informou ainda, que o vendedor dos equipamentos estaria na Rua Coroados, em via pública.

Diante da suspeita, uma equipe deslocou até o local citado e abordou um rapaz, de 20 anos, o qual declarou à equipe que os equipamentos eram de sua propriedade, e que o valor era inferior porque teria adquirido no Paraguai, para o exercício de sua profissão, sendo o abordado qualificado e liberado no local.

Já na tarde dessa quarta-feira (04), por volta das 15h15, um homem chegou até a sede da 5ª CIPM, relatando que foi informado por um amigo, que em grupos do “Facebook” teriam equipamentos/ferramentas idênticos aos de sua propriedade, sendo ofertados por valores abaixo dos valores de mercado. Ao receber a informação, o noticiante deslocou até um cômodo que fica aos fundos de sua residência e percebeu que suas ferramentas haviam sido furtadas, sem que houvesse qualquer dano em portas e portões de sua casa. A vítima disse ainda as marcas e modelos de seus equipamentos, os quais eram condizentes com as visualizadas pelos policiais na abordagem do dia 02, inclusive ao ser a ele apresentada a foto, o mesmo confirmou de pronto que seriam seus equipamentos e, de imediato, foi elaborado o boletim de furto.

Diante dos fatos, os policiais iniciaram diligências com intuito de localizar a pessoa que estava em posse das ferramentas, sendo ele localizado na Rua Itapicuru. Ao ser abordado, o suspeito foi cientificado sobre o registro da ocorrência de furto de equipamentos, cujos objetos furtados seriam idênticos aos que estavam em sua posse na abordagem realizada em data anterior, inclusive com reconhecimento de fotos por parte do proprietário.

Ao ser questionado, ele admitiu que era funcionário da vítima, e que se aproveitou das ocasiões em que tinha acesso à residência, para se apropriar dos equipamentos. O rapaz admitiu ainda, que, além das ferramentas, subtraiu outros diversos itens. Informou ainda que apenas duas delas estavam em sua residência, sendo elas uma serra tico-tico, e um martelete pequeno, e que os outros itens ele havia vendido à outra pessoa, morador da Rua Mourão.

De posse da informação, as equipes deslocaram até o endereço citado pelo abordado e, em contato com a segunda pessoa, o mesmo apresentou alguns equipamentos à equipe, sendo eles um motor de betoneira, um martelete grande, um esmeril. Ele informou também que teria vendido um maçarico e um manômetro, para uma terceira pessoa, e que não tinha conhecimento sobre a procedência dos produtos. Em ato contínuo, foi solicitado ao que entrasse em contato com comprador, o qual deslocou até a Rua Mourão e apresentou às equipes o equipamento em questão.

Diante dos fatos, os envolvidos foram cientificados de seus direitos, sendo conduzidos à UPA para exame e laudo de lesão corporal e, posteriormente, conduzidos à 21ª Subdivisão de Polícia Civil, junto com os objetos apreendidos, para os procedimentos cabíveis.

Fonte: Comunicação Social da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse