Frota aumenta, mas emissão de CNH cai em Cianorte

transito01A frota de veículos em Cianorte aumentou uma média de 7% em 2013 em relação a 2012. Os dados comparativos são dos dez primeiros meses do ano, uma vez que as estatísticas de 2013 estão computadas até outubro pelo Detran, por enquanto. Apesar disso, a confecção de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) diminuiu no período. Houve uma redução de 9% de motoristas que fizeram sua carteira para dirigir. Em 2012 houve a retirada de 1,40 mil CNHs e em 2013 foram 1,28 mil confeccionadas.

Entre os fatores que motivam a redução na produção do documento estão a falta de fiscalização policial nas ruas, demanda por período, custos do processo, a dificuldade dos testes, entre outros. “Acho que pode ser uma questão de demanda”, comentou o chefe da 26ª Ciretran de Cianorte, Braz da Silva Campos (foto abaixo). “Tem gente que deixa para depois e também tem temos muitos idosos tirando a carteira de motorista com o tempo”.

Já para o funcionário da autoescola Via Brasil, Oscar Cesário Silva, faltaria fiscalização. “Tem muitos menores de idade que dirigem e não são fiscalizados”, comentou o especialista no setor, que considera que a falta de estrutura da polícia faz com que ela dê prioridade aos crimes e não consiga fiscalizar o trânsito como deveria. O que abriria brecha para que muitos adultos dirijam sem CNH. Ou seja, aumenta a frota, mas a confecção de carteira de motorista não acompanha esse crescimento.

PREÇO – Outro motivo é o alto custo. O motorista que vai tirar sua primeira CNH gastaria, em média, R$ 1,4 mil hoje. O valor alto para um documento faz com que muitas pessoas deixem para depois e acabam não fazendo a carteira. E o custo deve aumentar ainda mais com a implantação dos simuladores nas autoescolas, conforme a resolução 444/2013 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Custos para se retirar a CNH:
– Autoescola: R$ 1 mil *
– Exames de saúde: R$ 194,62
– Exames teóricos e outros: R$ 174,82
Total aproximado: R$ 1,4 mil
* valor médio

* Leia reportagem sobre veículos que mais aumentaram na frota de Cianorte.

Texto e fotos: Andye Iore

transito-braz2

Compartilhe: