Fomento Paraná e SGC Central criam nova linha de crédito

O Governo do Estado, por meio da Fomento Paraná, e a Sociedade Garantidora de Crédito Central apresentaram nesta sexta-feira (27) a nova linha de crédito Fomento Fácil, desenvolvida a partir de uma parceria entre as duas entidades, para integrar e automatizar processos e dessa forma facilitar, tornar mais rápida e ampliar a oferta de crédito para micro e pequenas empresas no Estado.

Nessa parceria, financiamentos em valores de R$ 20 mil a R$ 100 mil, terão garantia emitida pelas SGCs, após análise de crédito, e taxa de juros a partir de 1,09% ao mês. A nova linha Fomento Fácil estará disponível a partir de 1º de outubro.

A iniciativa conjunta foi apresentada durante o XXIV Fórum Ibero-americano de Sistemas de Garantia e Financiamento para Micro, Pequenas e Médias Empresas, realizado em Foz do Iguaçu, quinta e sexta-feira, com a participação do vice-governador Darci Piana. O evento organizado pela Rede Iberoamericana de Garantias (Regar) e SGC Central teve como tema Inovação e cooperação no financiamento das PME.

ACESSO RÁPIDO

O diretor-presidente da Fomento Paraná, Heraldo Neves, destaca a importância do lançamento da linha Fomento Fácil, que além de garantia das SGCs terá taxas de juros mais baixas que o mercado. “Estamos atendendo a determinação do governador Carlos Massa Ratinho Junior, que orientou a Fomento Paraná a apresentar uma linha de financiamento de acesso rápido e fácil”, afirma Neves.

SANÇÃO DE LEI

Durante o evento, foi sancionada pelo vice-governador Darci Piana uma alteração da Lei Complementar Estadual 163/2013, que institui o tratamento diferenciado a ser dispensado às microempresas e às empresas de pequeno porte no Paraná. O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Hussein Bakri, acompanhou a solenidade.

Essa medida compatibiliza o texto legal com a personalidade jurídica das SGCs e possibilitará ao Estado do Paraná aportar recursos já autorizados, da ordem de R$ 10 milhões, na SGC Central, por meio do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE), administrado pela Fomento Paraná. Piana destacou a importância das SGCs como instrumento adicional de garantia de crédito. “Fomos buscar esse modelo na Itália e começamos a introduzir no País pelo Paraná. Hoje já são seis sociedades garantidoras no estado”, afirmou.

De acordo com o presidente da SGC Central, Augusto José Sperotto, os recursos aportados pelo Estado são importantes para dar maior garantia ao sistema e proporcionar maiores níveis de operações de crédito. A estimativa é que essa soma permita alavancar em torno de R$ 120 milhões em garantias para até R$ 150 milhões em novas operações para apoiar micro e pequenas empresas paranaenses nos próximos anos.

O diretor-superintendente do Sebrae/PR e presidente da Associação Brasileira dos Sebrae/Estaduais (Abase), Vitor Tioqueta, ressaltou a assertividade das SGCs pelos números importantes desse modelo de garantias, que até agosto de 2019 forneceu mais de R$ 233 milhões em garantias para apoiar em torno de R$ 430 milhões em operações de crédito.

FOMENTO FÁCIL

Na fase inicial, o acesso à linha de crédito Fomento Fácil se dará por meio da rede de agentes de crédito e correspondentes da Fomento Paraná em todo o Estado e por meio das Sociedades Garantidoras de Crédito. O valor do crédito desta linha está limitado entre R$ 20 mil e R$ 100 mil. O prazo de financiamento é de até 60 meses, com juros a partir de 1,09% ao mês.

SGC

As Sociedades Garantidoras de Crédito foram criadas no Brasil a partir de 2003 e atualmente são constituídos 13 unidades operacionais. No Paraná foram implantadas seis unidades, que possuem aproximadamente 7.300 empresas associadas e atendem a 245 municípios.

O maior público é o empreendedor individual e a microempresa, que é, em geral, quem tem mais dificuldade em obter acesso ao crédito e poder prestar uma garantia.

Hoje uma das principais dificuldades para a micro e pequena empresa em levantar recursos com taxas mais atrativas é a falta de garantias. Então, as SGCs surgiram para cobrir a lacuna entre o agente financeiro e a empresa, para que ela consiga obter taxas competitivas e melhor resultado no fluxo de caixa e automaticamente em seus investimentos. Com isso as Sociedades Garantidoras vem se tornando uma das principais formas de dar segurança ao mercado de crédito.

PRIMEIRO CONTRATO

Como parte do evento de lançamento foi assinado o primeiro contrato de financiamento da linha Fomento Fácil, que beneficia a empresa Distribuidora de Frutas Vila A, uma EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada) de Foz do Iguaçu.

CÂMARA

A agenda do vice-governador e do deputado Hussein Bakri incluiu uma audiência na Câmara de Vereadores e Foz do Iguaçu, onde apresentaram um balanço das ações do governo estadual na região da Fronteira.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: