FIM DA HISTÓRIA


Hoje acaba um capítulo da história do Brasil, o mais espantoso, o mais lúgubre, o mais triste, o mais desdenhoso, o mais hipócrita, o mais trágico, o mais escabroso, o mais insensato, o mais contraditório da história brasileira. Depois de décadas de vida percebo que minha Pátria ‘involuiu’, isto mesmo, andou para trás. A polarização da disputa eleitoral fez nascer as mentiras das chamadas postagens “fake new”. Estas tais publicações conseguiram transformar um pingo d’água em cachoeira. Mexeram com a honra dos brasileiros honestos e que lutam por um Brasil sem servidão, sem comunismo, que lutam por um Brasil sob controle da lei, porque daqui a pouco vão tomar um quarto da minha casa em nome da “moradia social” de Cuba, hoje plano de governo da esquerda. Desde os 13 anos eu trabalho e devagar, com a força do meu trabalho fui construindo meu patrimônio para ter um amparo no envelhecer. Tudo o que tenho, que não é nada diante dos bilhões roubados do meu país, foi conquistado a duras penas, mais de 50 anos, apertando aqui, segurando ali, para estudar meus filhos e ter um mínimo de conforto que conquistei com a força do meu trabalho pessoal… O emprego nunca me faltou porque eu fui em busca dele. Desejo mudanças profundas no meu Brasil e abomino a ideia de ter que dividir a minha casa com uma pessoa que não faz parte do meu relacionamento familiar. Foi assim em Cuba e ainda é. Os proprietários banidos de suas próprias residências foram sendo retirados de suas próprias casas e tiveram que “doar” os seus negócios particulares para o Governo. Está sendo assim na Venezuela. Imaginem viver num país que você levou anos para comprar sua casa e levou anos para manter os seus negócios rendosos, que permitiram que você vivesse com dignidade e ter agora que declinar de sua propriedade e o Estado ser o dono daquilo que você construiu com a força de seu trabalho! Em Cuba, na Venezuela ainda é assim. Nada pertence ao cidadão tudo é propriedade do Estado e o Estado lhe devolve insegurança, falta de esperança, mas lhe dá a mobilidade de sair do país que você amava tanto, mas que agora não lhe pertence, porque nada tem para oferecer ao seu cidadão. Enquanto isto, Maduro e o General Castro de Cuba vivem nababescamente, com conforto, não falta carne à mesa, não faltam remédios, não faltam viagens e nem barcos tomados dos ingleses…

Rejeito a idéia de ter que viver desta forma; faço caridade para quem precisa, mas rejeito fazer caridade para os governos comunistas “doando” os meus bens. Sem contar esta tão malfadada ideologia! Tive um irmão de criação negro e nunca via a cor dele, tenho amigos homossexuais, mas não nunca prestei atenção as suas preferências, porque não são escandalosos, e só não considero meus amigos aqueles que vivem da imoralidade, da falta de respeito à Pátria. Quantos milhares de brasileiros traidores de sua Terra que enriqueceram com os impostos que pago até hoje… A corrupção ficou endêmica e até a mulher do metalúrgico morreu com mais de 60 milhões na conta.

Hoje é Dia de São Judas Tadeu, santo das causas impossíveis; meu São Judas Tadeu encontre uma saída para todos nós, brasileiros, pois, só quero viver em paz! Pelo amor de Deus, quero meu Brasil de volta!

Izaura Varella

Cianorte, 28 de outubro de 2018.

Compartilhe: