Festival Gastronômico oferece pratos típicos com aroma de solidariedade

Entidades e clubes de serviços estão vendendo cartões para as 11 opções de refeição, com preços que variam de R$ 25 à R$ 40

Os preparativos para o 65º aniversário de Cianorte seguem a todo vapor no Centro de Eventos Carlos Yoshito Mori que, entre os dias 21 e 29 de julho, será a sede das comemorações. Entre as atrações, que prometem movimentar a população da Capital do Vestuário e região, está o tradicional Festival Gastronômico. O evento, que tem à frente da organização o Provopar Municipal, oferece aos cianortenses a possibilidade de saborear deliciosos pratos temáticos e, ainda, promover o bem. Isto porque, entidades e clubes de serviços da cidade servirão 11 diferentes comidas típicas para angariar fundos para suas ações.

Os convites estão sendo vendidos pelos membros das instituições e as opções são: a Picanha na Chapa do Rotary Club Furquim de Castro (21/07, jantar, R$ 40); a Comida Mineira do Lions Club Cianorte Sem Fronteira (22/07, almoço, R$ 35); o Strogonoff da Comunidade Bethânia (22/07, jantar, R$ 25); a Comida Italiana do Lions Club Cianorte (23/07, jantar, R$ 35); o Porco no Tacho do Projeto Sou Vivo Não Uso Drogas (24/07, jantar, R$ 30); a Comida de Boteco do Provopar (25/07, jantar, R$ 35); o Frango Desossado do Rotary Club Cinturão Verde (26/07, almoço, R$ 35); o Sukiyaki da Colônia Japonesa e da Santa Casa (26/07, jantar, R$ 35); a Leitoa Desossada a Pururuca da Maçonaria (27/07, jantar, R$ 40); a Costela ao Fogo de Chão e Frango com Polenta do Rotary Club Cianorte (28/07, jantar, R$ 35); e a Feijoada da Casa Ester (29/07, almoço, R$ 30).

Os almoços serão servidos a partir das 12h e os jantares às 20h, todos no salão do Centro do Eventos. “Este é um trabalho realizado com amor para benefício daqueles que mais precisam. Por isso, contamos com a participação dos cianortenses e visitantes para fazermos uma verdadeira festa da solidariedade e ombrear as ações assistenciais de nossa cidade e distritos. A organização não medirá esforços para que tudo seja feito com excelência”, afirmou a primeira-dama e presidente de honra do Provopar, Fátima Bongiorno, na tarde dessa terça-feira (17), quando foi realizada a última reunião com todos os participantes do Festival Gastronômico.

PROMOÇÃO QUE FAZ A DIFERENÇA

É importante lembrar que, independente do cardápio, a receita de sucesso do Festival Gastronômico é a mobilização da sociedade em prol das entidades assistenciais e clubes de serviços da cidade. Isto porque, o lucro obtido é destinado às ações dos responsáveis pelo prato típico e faz a diferença no trabalho daqueles que se dedicam a ajudar o próximo.

Para a Casa Ester, por exemplo, a renda representa a possibilidade de aquisição de móveis e eletrodomésticos para a recém-construída sede, que funcionará como comunidade terapêutica para mulheres dependentes químicas. “Esta é uma iniciativa pioneira no município e pela qual estamos lutando para concretizar. Neste sentido, a realização da feijoada ajuda muito, pois precisamos de recursos para a compra do mobiliário, para que a casa possa iniciar os acolhimentos”, contou a coordenadora da entidade, Joana D’Arc do Nascimento Granzotto.

O novo espaço tem capacidade para até 60 mulheres e necessita, por exemplo, de fogão industrial, máquina de lavar roupas, mesas e cadeiras para o refeitório, assentos para o auditório, entre outros. Atualmente, a administração é realizada no Bazar da Casa Ester (Avenida Espírito Santo, nº 572), que recebe doações e efetua a venda de usados a preços acessíveis. “Nossa entidade não possui fins lucrativos, por isso dependemos diretamente das promoções”, salientou Joana. Por enquanto, o trabalho é baseado na orientação e assistência às famílias que possuem dependentes químicas, em suas próprias casas e, em casos que necessitam de internação, é realizado o encaminhamento.

ESTACIONAMENTO BENEFICENTE

Além dos pratos típicos, durante os festejos, as áreas de estacionamento privativo, próximas ao Centro de Eventos, também serão coordenadas por entidades, que terão a arrecadação em benefício. Assim, condutores de carros e motos – bem como os de vans e ônibus, que costumam trazer as excursões de outras cidades para os shows gratuitos – poderão contribuir com a Casa da Sopa, Santa Casa, Sasbemc e APMI.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura do Município de Cianorte

Compartilhe: