Exposição no Paço Municipal demonstra evolução dos vestidos de noivas da realeza

Abertura da mostra, produzida pelo curso de Moda da UEM, foi marcada pela apresentação do coral Das AlteErbe

Teve início nessa quarta-feira (10), a exposição “A Trajetória dos Vestidos de Noiva: da Idade Média ao Contemporâneo”, no saguão do Paço Municipal. As sete peças exibidas foram confeccionadas pelos estudantes do 2º ano de Moda, da Universidade Estadual de Maringá (UEM) – Campus Regional de Cianorte. Para marcar o início da mostra, que conta com o apoio da Divisão de Cultura, houve solenidade, durante a tarde, com a presença de autoridades municipais e da comunidade e a apresentação do coral de música erudita, Das AlteErbe.

Na oportunidade, o prefeito Bongiorno, acompanhado do vice, Beto Nabhan, elogiou a iniciativa dos professores e enfatizou a importância da Universidade para o contexto local. “Uma exposição como essa não é somente interessante para a apreciação do público. Ela demonstra o quanto a instituição de ensino tem produzido conhecimento. Por esse e outros motivos que a nossa administração está sempre preocupada em dar condições para que a UEM continue em Cianorte. Prova disso é que já contribuímos com a doação do terreno à instituição, para garantir que ela esteja apta a receber investimentos”, relatou.

O professor Ronaldo Vasques, um dos organizadores da mostra, contou que a ideia surgiu de visitas que fez à museus europeus. “Percebi nesses locais que essas peças sempre ficam em cúpulas e são motivo de muita curiosidade. Pensei em trazer para Cianorte. A proposta foi feita aos alunos da disciplina que leciono, de História da Moda Contemporânea, que aderiram, e também envolveu as matérias de Tecnologia da Confecção, da professora Maria Helena Ribeiro de Carvalho; e de Modelagem, da professora Regielem Dias”, contou.

Os setes vestidos expostos são réplicas de peças usadas por rainhas, como a escocesa, Mary Stuart (Séc. XVI); a francesa, Maria de Médici (Séc. XVII) e a inglesa, Vitória (Séc. XIX); além da Princesa Diana (Séc. XX) e Meghan Markle (Séc. XXI). “São ícones que marcaram época, como a Lady Di, nos anos 80, com sua manga “presunto”. Para a montagem, respeitamos características importantes, como as cores e os aviamentos”, explicou o professor. Algo curioso sobre a exposição é um dos materiais utilizados: “Os vestidos foram confeccionados com tecidos de cortina, por conta do tamanho, que precisava ser maior”, informou. A exposição continua no Paço Municipal para a apreciação gratuita do público até 24 de setembro.

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL

Para abrilhantar a abertura da mostra, houve a apresentação do coral cianortense Das AlteErbe que, guiado pelo maestro chileno Nicolás González Martínez, desempenhou canções eruditas relacionadas às épocas dos vestidos. “O repertório estava ligado à proposta da exposição, já que parte das músicas foram compostas para casamentos”, explicou o maestro. Um exemplo foi o hino anglicano “The lord bless you and keep you”, do compositor John Rutter, que marcou o matrimônio real de Meghan Markle, Duquesa de Sussex, com o príncipe Harry. O Das AlteErbe começou suas atividades na Capital do Vestuário em 2018 e, atualmente, conta com mais de 50 participantes.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Cianorte

Banner Edplants, Acesse