Estudantes completam dois meses de aulas de programação pelo EduTech

Os estudantes da Educação Integral da rede estadual estão desde 1º de abril participando das aulas de programação do EduTech. O programa, que oferece cursos de games, animação, ciência de dados e programação em diversas linguagens, foi agregado à matriz curricular nas instituições que oferecem essa modalidade de ensino. Em dois meses de aulas, os alunos já têm demonstrado aptidão e interesse nas atividades introdutórias de programação.

É o caso de Luiz Gustavo Bento, de 12 anos, que cursa o 7º ano do Ensino Fundamental na Escola Estadual do Campo Vila Nilza, em Iporã. “Gosto muito de programação. Sempre assisto às aulas e participo das meets”, diz o estudante, que acessa o conteúdo do curso de Games e Animação por meio de uma plataforma digital. “Estou aprendendo cada vez mais e pretendo prosseguir na programação”.

Anésio da Costa, professor de Programação e Tecnologia Computacional, afirma estar satisfeito com a participação de Luiz nas aulas e com o entusiasmo da turma. “O Luiz Gustavo fez quase todas as atividades do curso em uma semana. Está até pedindo mais para fazer”, conta. “Os alunos estão participando bastante. Mesmo os que usam somente o celular estão conseguindo acompanhar. É muito bom vê-los avançando e se aperfeiçoando cada vez mais”.

AULAS

Com início no dia 1º de abril e encerramento no fim do ano letivo, o curso acontece integralmente em plataforma online. Nela, os estudantes têm acesso a todo o conteúdo do trimestre, incluindo videoaulas, áudios, textos, slides e exercícios (que devem ser feitos, obrigatoriamente, para que o aluno evolua para as próximas etapas do curso).

Além disso, há encontros semanais via Google Meet, no contraturno, com professores que estão disponíveis para passar orientações e tirar dúvidas.

PROGRAMA

Lançado em março deste ano, o programa EduTech oferece cursos gratuitos de programação, games e animação a estudantes dos ensinos Fundamental e Médio da rede pública estadual. Foram inscritos 65 mil alunos, divididos em 689 turmas.

As trilhas de ensino dos cursos se dividem por séries. Dentre as possibilidades para cada uma delas estão games e animação, ciência de dados, programação front-end, desenvolvimento mobile e programação em Java e em Python. As inscrições aconteceram entre 9 e 19 de março, e também contemplaram professores da rede estadual, que preencheram mil vagas.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse