Estado divulga dados da distribuição da vacina contra Covid

O Governo do Estado passou a publicar, nesta semana, a situação da vacinação no Paraná, no que cabe ao Poder Executivo. Além dos dados sobre a doença, ocupação de leitos e gastos com a pandemia, estão disponíveis no site www.coronavirus.pr.gov.br o Plano Estadual de Vacinação, a distribuição de insumos por Regional da Saúde e sugestão de texto para os prefeitos construírem planos para atender seus municípios.

“O objetivo do Governo do Estado é garantir o máximo de segurança na destinação da vacina entregue pela União. Com mais transparência, inibe-se atos ilegais e até desumanos, como o desvio do medicamento ou aplicação fora do cronograma de prioridades, dando possibilidade de a sociedade ajudar a fiscalizar a distribuição das doses”, afirmou o controlador-geral do Estado, Raul Siqueira.

O secretário da Saúde, Beto Preto, reforçou a importância do controle social. “Todos estamos ansiosos pela vacina. Por isso, é preciso respeitar o planejamento e os grupos prioritários, para que possamos alcançar a imunização consistente de nosso Estado. O nosso plano visa a proteger a população paranaense e reduzir as perdas provocadas por essa doença”, disse o secretário.

CONTEÚDO

Para acessar o conteúdo, o cidadão deve abrir aba Vacinação, na barra superior do site. Na nova aba, também podem ser consultados os anexos, que trazem estimativa da população a ser vacinada por Regional de Saúde, conforme os grupos prioritários, conceitos e escalonamento da vacinação em trabalhadores da saúde e, também, um roteiro para ajudar o município a elaborar seus planos municipais de vacinação.

A Coordenadoria de Transparência e Controle Social, da Controladoria-Geral do Estado, em conjunto com a Secretaria da Saúde e a Secretaria da Comunicação e da Cultura, está trabalhando para verificar a possibilidade de incluir novas informações no site.

Nesse endereço eletrônico estão reunidos os dados das ações adotadas para o enfrentamento à covid-19 e evolução da doença, em tabelas ou gráficos, que podem ser baixados pelo usuário.

NO PARANÁ

O Estado recebeu do Ministério da Saúde na última segunda-feira (18) 265.600 doses, 22.720 reservadas para a população indígena e 242.880 para profissionais de saúde que atuam diretamente na pandemia; idosos que vivem em asilos ou outras instituições e seus cuidadores; e pessoas com deficiência severa. O Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19 segue o Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde.

Com a quantidade de doses disponibilizadas até o momento e as que chegarão nos próximos meses, seguindo a ordenação por grupos prioritários, a previsão é vacinar 4.019.115 pessoas até maio. A vacinação ocorrerá de acordo com o recebimento dos imunizantes, de forma gradual e escalonada, durante todo o ano. A intenção é vacinar todos os paranaenses acima de 18 anos ainda neste ano.

TODOS OS MUNICÍPIOS

A vacinação contra a Covid-19 começou em todos os 399 municípios do Estado. O balanço foi divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde às 14h30 da última quinta-feira (21), menos de 72 horas depois das primeiras doses desembarcarem no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

O Governo do Estado, responsável pela logística de distribuição, entregou as ampolas para as 22 Regionais de Saúde em pouco mais de 24 horas, inclusive com atraso por conta do mau tempo, o que impossibilitou o transporte aéreo para as três regionais do Oeste. Essa celeridade permitiu com que elas chegassem a todos os municípios em 44 horas e que as primeiras pessoas fossem vacinadas em 100% do Paraná em 67 horas.

“O compromisso do Governo do Estado sempre foi buscar o melhor para a população paranaense, e distribuir vacinas que fossem certificadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), respeitando o Programa Nacional de Imunização (PNI), o quanto antes. Queremos acelerar esse processo”, afirmou o secretário estadual de Saúde, Beto Preto.

Segundo ele, o início da vacinação em 399 municípios em menos de 72 horas é resultado do planejamento organizado pela Secretaria de Estado da Saúde desde o final do ano passado, com treinamento de técnicos, preparação de 1.850 salas de vacinação e distribuição de 1,7 milhão de insumos secos (seringas, aventais, luvas, máscaras, carteirinhas) no final de semana que antecedeu a chegada das vacinas a todas as 22 Regionais, inclusive com escolta policial.

LOGÍSTICA

O Governo do Estado montou uma verdadeira força-tarefa para a logística de distribuição, que incluiu três aeronaves e uma frota de caminhões. O Paraná recebeu do Ministério da Saúde 265.600 doses da Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, na segunda-feira (18).

As primeiras 132.540 doses (metade do lote) saíram do Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) na terça-feira (19) de manhã. As primeiras foram entregues a Curitiba, pelas 8 horas, e às 9 horas aviões decolaram do Aeroporto do Bacacheri levando cerca de 80 mil frascos para o Interior. Outras regionais que ficam perto da Capital foram atendidas por via terrestre.

Na quarta-feira (20), pouco depois das 15h, todos os municípios haviam retirado as suas cargas e a maioria iniciou a vacinação no mesmo dia, de maneira simbólica ou definitiva.

O outro lote será encaminhado para aplicação da segunda dose em três semanas. O armazenamento está sendo feito no Cemepar, que conta com ampla estrutura de freezers e câmaras frias, além de questões de segurança. Nesse momento a aplicação da vacina está sendo feita nos profissionais da saúde, indígenas, idosos institucionalizados e pessoas com deficiência severa, de acordo com os critérios estabelecidos no Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19.

VACINAÇÃO

A primeira vacinada no Paraná foi a enfermeira Lucimar Josiane de Oliveira, de 44 anos, servidora do Hospital do Trabalhador, na segunda-feira à noite. Além dela, também foram vacinados o médico Diego Schuster Paes, 30; as técnicas de enfermagem Patrícia Moreira, 33, e Denise Dias Brito, 38; a nutricionista Caroline Benvenutti, 33; a fonoaudióloga Suellen Meduna, 38; a encarregada de higienização Neura Cordeiro Barbosa, 46; e a fisioterapeuta Larissa Mello Dias, 34.

Na terça-feira houve vacinações simbólicas em diversas cidades. Em Londrina quem puxou a fila foi a enfermeira Fátima Ruiz, de 52 anos, que atendeu o primeiro caso confirmado de Covid-19 na cidade. A técnica de enfermagem Ana Paula de Oliveira Machado, de 37 anos, foi a primeira pessoa a receber o imunizante em Maringá. Maria da Glória Souza, de 58 anos, auxiliar de enfermagem, foi a primeira vacinada em Umuarama.

Na quarta-feira foi a vez de Curitiba começar a sua campanha de imunização, alcançando mais de 800 aplicações no primeiro dia. A enfermeira Silvana Maria Bora, que trabalha na UPA Boa Vista, recebeu a Coronavac às 10h15. Em Cascavel, no Oeste do Estado, a primeira pessoa a receber o imunizante foi a técnica de enfermagem Ducilene Daniel Batista, de 56 anos. Ela trabalha na linha de frente no Hospital Municipal de Retaguarda Allan Brame Pinho.

CONTADOR

A Secretaria de Estado da Saúde espera divulgar nesta sexta-feira (22) o quantitativo de imunizados no Paraná com a primeira dose. Esse levantamento está sendo feito em colaboração com o Ministério da Saúde, que centralizará as informações, mas a Sesa também está fazendo uma sondagem paralela com as Regionais de Saúde.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse