Especialistas do Paraná discutem estratégias para o uso de hidrogênio e fontes verdes de energia

O hidrogênio entrou no radar de empresas e governos em todo o mundo como uma alternativa para combustível renovável com capacidade de descarbonizar setores como a siderurgia e o transporte. No Brasil, a produção do hidrogênio verde tem grande potencial por conta de sua matriz energética majoritariamente limpa. Promete ser uma opção bem-vinda para boa parte da frota automotiva, especialmente ônibus e caminhões, que hoje dependem do diesel.

Nessa linha, o Governo do Paraná, por meio da Fundação Araucária e da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), reuniu, nos últimos dias, especialistas da área de todo Estado e que atuam em instituições como CIBiogás, Sanepar, Copel, Universidade Livre do Meio Ambiente (Unilivre), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Parque Tecnológico de Itaipu (PTI) e IDR-PR para participarem do Programa de Treinamento do PtX Hub Berlin (Power to X, ou combustíveis produzidos por energia limpa).

Hidrogênio verde é um exemplo de elemento químico com alto potencial de uso na geração de energia. No sentido da sustentabilidade e da preservação do meio ambiente, é um termo utilizado para se referir ao hidrogênio obtido a partir de fontes renováveis, em um processo no qual não haja a emissão de carbono.

“Essas parcerias auxiliam a implantação de uma política de internacionalização que promova a interação dos nossos pesquisadores no Paraná com pesquisadores de outros países. Com isso, podemos focar na preocupação da produção de ciência, tecnologia e pesquisa orientada pelas demandas de desenvolvimento tanto do Paraná como dos países parceiros”, destacou o presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig.

Esse treinamento visa criar uma massa crítica de pessoas em todo o mundo que tenham um alto nível de competência profissional em hidrogênio.

“Estamos muito felizes por termos realizado com sucesso o primeiro treinamento do International PtX Hub Berlin sobre hidrogênio verde e fontes limpas no Paraná. O objetivo do treinamento é o de fornecer uma visão abrangente de toda a cadeia de valor e olhar para as oportunidades de H2 e PtX verdes em sistemas de energia futuros”, afirmou o conselheiro Sênior em Energias Renováveis e Proteção Climática por meio de Combustíveis Renováveis do PTX Hub Berlin, Thomas Elmar Schuppe.

“A realização do programa, nessa parceria que está sendo desenvolvida com a Alemanha, permitiu a conexão dos nossos técnicos e instituições com a formulação de novos cenários para o momento de transição energética. Nossa expectativa é que possamos traduzir essa iniciativa em planos e ações compatíveis com as oportunidades que se apresentam, para que o Paraná possa ser um dos líderes nessa nova economia, na qual o hidrogênio será o grande vetor de transformação”, disse o assessor técnico da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Paulo Schmidt.

APRENDIZADO

Após três dias de aprendizado e discussões de alta qualidade, o curso foi finalizado com um workshop de transferência de ideias. Neste último dia, os participantes tiveram a oportunidade de apresentar e aplicar especificamente seus conhecimentos recém-adquiridos e fazer paralelos com as necessidades do Paraná.

“Um elemento crucial do curso é olhar intensamente para a questão da sustentabilidade em todas as suas dimensões, que consideramos de fundamental importância para a futura produção e uso de Hidrogênio e PtX”, complementou o professor de Sistemas, Tecnologias e Economia de Energia da Universidade de Ciências Aplicadas de Trier, Christoph Menke.

Com a conclusão deste curso, os participantes agora estão qualificados para avaliar efetivamente o potencial de produção, aplicação e exportação de H2 e PtX verdes, bem como a importância crucial dos critérios de sustentabilidade.

“A cooperação Brasil-Alemanha desenvolve cada vez mais projetos relacionados ao tema hidrogênio e PtX, por isso esse treinamento é de grande valor para nivelar o conhecimento relevante dentro da parceria. Nossa cooperação com o PtX Hub Berlin nos permite trazer conteúdos inovadores de última geração. As ricas discussões no treinamento com os colegas do Paraná nos mostraram que existe uma excelente base de conhecimento e que ideias interessantes para novos projetos concretos já foram levantadas”, ressaltou a conselheira para o Desenvolvimento da Capacidade Humana e Comunicação da GIZ Brasil, Ruth Barbosa.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Banner Edplants, Acesse