Escola do Trabalhador ultrapassa 500 mil matrículas


Com 10 meses de operação, o programa Escola do Trabalhador recebeu 548,2 mil matrículas e qualificou 81,5 mil pessoas. A plataforma de ensino a distância do governo federal oferece 24 cursos, todos com foco nas necessidades do mercado de trabalho, tudo gratuito.

Segundo o Ministério do Trabalho, a Escola do Trabalhador oferece qualificação profissional principalmente para quem está desempregado e precisa do seguro-desemprego. Atualmente, 357,8 mil estudantes estão inscritos; destes, 64,33% não fazem parte do mercado formal. Os cursos são feitos pela Universidade de Brasília (UnB).

A maioria dos que estão no programa são mulheres (56,3%) e 34,4% de todos os inscritos têm entre 18 e 34 anos. Com 77,5 mil inscrições, São Paulo é a unidade da federação com mais participantes. Rio de Janeiro aparece em segundo, com 32,6 mil, e Minas Gerais figura em terceiro, com 31,2 mil.

Gratuitos, os cursos podem ser acessados de qualquer computador com internet pelo link. Não há exigência de escolaridade e pré-requisitos para participar.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério do Trabalho

Compartilhe: