Emprego em indústrias cresce no Paraná

industriaO contingente de trabalhadores na indústria do Paraná aumentou 0,3% no período de janeiro a novembro de 2013, conforme mostra a Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário (Pimes), divulgada ontem (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa é realizada em dez Estados, mais as regiões nordeste, norte/ centro-oeste. Apenas o Paraná, Santa Catarina (0,9%) e norte/centro-oeste registraram variações positivas neste período. Na média do Brasil houve recuo de 1,1%.

Os setores que mais influenciaram o crescimento do emprego industrial no Paraná em 2013 foram têxtil (12,8%), fumo (11,0%), alimentos e bebidas (3,3%), máquinas e equipamentos (2,5%), papel e gráfica (2,2%) e produtos químicos (2,2%). Em relação à folha de salários reais, o setor fabril do Estado cresceu 1,7%, mesmo resultado registrado em âmbito nacional. Em horas pagas, a indústria paranaense encolheu 0,6% no acumulado de 2013, queda menor que a do País (1,2%), sendo que apenas Santa Catarina (0,9%), Rio de Janeiro (0,6%) e região norte/centro-oeste (0,3%) assinalaram resultados positivos neste indicador.

TÊXTIL – No acumulado de doze meses encerrados em novembro de 2013, a indústria do Estado apresentou incremento também de 0,3% do contingente ocupado, atrás apenas de Santa Catarina (0,8%). No período, a indústria nacional comprimiu 1,1%.
As atividades que apresentaram melhor desempenho na geração de empregos no período de doze meses foram têxtil (13,0%), fumo (11,2%), alimentos e bebidas (3,3%), produtos químicos (2,7%) e máquinas e equipamentos (2,3%).

Texto e foto: AE-PR

Compartilhe: