Educação Empreendedora chegou a quase 20 mil estudantes na região noroeste do Paraná, em 2018

As ações do programa de Educação Empreendedora, do Sebrae/PR, se estenderam a 19.992 estudantes e 587 professores na região noroeste do Estado. Durante um período de cerca de dez meses, escolas de 29 municípios contaram com ações de fomento à cultura do empreendedorismo. Todas foram encerradas com feiras, com a comercialização de produtos feitos pelos próprios alunos.

Segundo o consultor do Sebrae/PR e gestor regional do programa Educação Empreendedora, Weliton Perdomo, as atividades tiveram como finalidade estimular nos alunos um comportamento empreendedor não só em âmbito profissional, mas também pessoal e social. “Os estudantes foram incentivados a se tornarem agentes de mudança, levando o empreendedorismo para a vida”, pontua.

Em Paranavaí, o projeto chegou a dez escolas do período integral, com a parceria da Secretaria de Educação e do Serviço Social do Comércio (Sesc). Por meio do curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), foram atendidos 2.220 alunos do primeiro ao quinto ano e 50 professores. Eles desenvolveram atividades como feiras e oficinas.

“A busca foi por desenvolver as habilidades necessárias a um empreendedor, como a capacidade de enxergar oportunidades, a proatividade, a confiança e a inovação, com o objetivo de preparar os estudantes para uma situação nova que traga benefícios”, diz a supervisora pedagógica da Educação em Tempo Integral de Paranavaí, Maria Seleide Cardoso.

Em Cianorte e em Cidade Gaúcha, nos colégios estaduais Primo Manfrinato e Marechal Costa e Silva, respectivamente, houve a participação de 150 estudantes e 10 profissionais, entre pedagogos e professores. As ações foram realizadas com alunos do sexto ao novo ano (JEPP 2) e do ensino médio (Despertar).

Dentre os trabalhos desenvolvidos, o técnico pedagógico da Educação Empreendedora no Núcleo Regional de Educação de Cianorte, Adauto Santana, ressalta a criação de um adubo e um trabalho sobre sustentabilidade. “Tivemos o desenvolvimento de um adubo orgânico com os alunos do ensino médio, em Cidade Gaúcha, e um trabalho de conscientização sobre o lixo, em Cianorte, com alunos de 8º e 9º anos”, exemplifica.

Destaque ainda para um aplicativo criado por estudantes do ensino médio do Colégio Estadual Primo Manfrinato, em Cianorte. Trata-se do Onbook, que possibilita a pesquisa de livros e materiais didáticos. Basta selecionar o que se procura, que o usuário é direcionado para links de arquivos em PDF, disponíveis de forma gratuita na internet. Foram necessários dez meses para o desenvolvimento da plataforma.

“A base desse trabalho está nos principais comportamentos empreendedores e objetiva a consolidação na cultura para contribuir com o desenvolvimento de uma comunidade mais empreendedora. Em 2019 queremos ampliar a atuação com empreendedorismo para jovens e crianças”, reforça o consultor do Sebrae/PR.

Fonte: Agência Sebrae

Compartilhe: