Duas pessoas são presas por violência doméstica em Tapejara

Por volta das 20 horas, do último sábado (20) a equipe RPA foi solicitada a comparecer na Av. Brasil em Tapejara, onde uma senhora de 41 anos relatou que, seu amásio de 44 anos, havia lhe agredido com socos, empurrões, após ele chegar em casa embriagado.

No local a equipe encontrou a solicitante do lado de fora, na calçada e chorando, neste momento ela relatou que o referido homem estava dentro de sua casa e havia lhe trancado do lado de fora depois das agressões, relatou ainda que tinha interesse em representar contra o mesmo, pois não aceita ser agredida por nenhum homem.

Foi então que a equipe adentrou ao quintal da casa, onde pela janela da sala visualizou o indivíduo deitado no sofá e o sofá bloqueando a porta, a equipe se identificou como policiais militares pedindo para que o homem saísse da casa, foi então que ele se levantou do sofá e foi até o quarto e pegou uma arma aparentemente de fogo, e veio em direção à porta, a qual a equipe já havia conseguido abrir sem dano algum.

Os policiais quando visualizaram o indivíduo armado, exigiu que este largasse o armamento, sendo necessário retirar a arma da mão do mesmo e conte-lo e algema-lo, conforme súmula 11 do STF. Em seguida foi encaminha até o DPM para lavratura do B.O.U.

Segundo as informações o irmão do autor de 42 anos chegou tumultuando, sem camisa e sem mascara. O mesmo foi orientado a se retirar e colocar a mascara e a camisa, mesmo assim desobedeceu a equipe entrando em discussão verbalmente, como não obedeceu as ordens da equipe de se retirar foi dado voz de prisão ao mesmo, que resistiu a prisão e em ser algemado, após muita conversa, a equipe conseguiu algema-lo.

Em ato continuo começou a chegar parentes da vitima, que começaram um tumulto novamente, sendo necessário solicitar apoio da equipe rotam do 7º Batalhão de Polícia Militar (BPM) que auxiliou na retirada dos curiosos da frente do DPM. Após controlada a situação, a equipe encaminhou os envolvidos até a 17 DRP de Cruzeiro do Oeste para providencias.

Fonte: Comunicação Social do 7º Batalhão de Polícia Militar

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse