DR. OMAR SIMÃO CHUEIRI FAZ PARTE DA HISTÓRIA DE CIANORTE


Seria desprezar a história de Cianorte, seria uma irreverência e uma injustiça não homenagear DR. OMAR SIMÃO CHUEIRI, falecido no último dia 10 de fevereiro. O advogado DR. OMAR SIMÃO CHUEIRI, recém-chegado na cidade, em 1960, instalou o seu escritório na Rua Ipiranga, e logo fez sua clientela, sempre muito procurado pela população. Neste período, Cianorte ainda não era Comarca e dependia de Peabiru. O Prefeito eleito era Antonio Rodrigues Mota, (1960/1963) o segundo Prefeito Municipal de Cianorte, não mediu esforços para tornar Cianorte sede de comarca, mesmo porque o Prefeito Municipal tinha convidado para ser seu Assessor Jurídico Dr. Omar Simão Chueiri. Foi editada a Lei Estadual 4.666 de 29 de novembro de 1962 criando a sede da Comarca de Cianorte, e os Distritos Judiciários de Jussara, Rondon, São Tomé, Cidade Gaúcha, Tapira e Guapo rema passaram a compor a comarca. A sua instalação oficial foi realizada pelo Desembargador Dr. Antonio Franco Ferreira da Rocha.

Em seguida declarou solenemente, instalada esta comarca, e também solenemente, tomou o compromisso legal do Dr. Ronaldt Grollmann no cargo de primeiro Juiz de Direito Substituto da Comarca de Cianorte. Em seguida foram formalizados pelo Governador do Estado e o Presidente da Companhia Melhoramentos Norte do Paraná, Dr. Hermann de Moraes Barros, os atos relativos de domínio dos imóveis destinados ao Fórum, residências do Juiz de Direito e do Promotor Público. O Governador e o Corregedor se retiram da sessão por motivos outros e reaberta a sessão, foi a palavra concedida ao Dr. Hermann de Moraes Barros, pela Companhia Melhoramentos Norte do Paraná, para o advogado DR. OMAR SIMÃO CHUEIRI, que falou pela Prefeitura Municipal de Cianorte, ao advogado Dr. David José Passerino, que falou em nome dos advogados de Cianorte e para Sr. Wilson Ferreira Varella que falou como Presidente da Câmara Municipal de Cianorte, e que havia sido o primeiro prefeito da cidade.

Dr. Omar era uma pessoa culta, preparada, hábil advogado e que se dava muito bem com todos. Eu o conheci ainda adolescente, quando ele vinha tomar café no balcão do Bar Lux, na Avenida Lovat, mais tarde Avenida Souza Naves, propriedade de meu pai. Eu o servia e depois lavava as xícaras. Mal sabia a garota ingênua que um dia compartilharia de sua sabedoria sedo sua aluna na primeira turma do Curso de Direito instalado em Cianorte em 1997, na Unipar. Um dia numa entrevista que fizemos com ele, ele me disse, respondendo a minha pergunta: “porque morando em Curitiba e sendo formado em Direito resolveu mudar para Cianorte que ainda construía suas casas em torno de árvores queimadas, decorrentes da abertura da mata?”. E ele respondeu:

Não sei porque vim para Cianorte. Cianorte não foi opção, Cianorte foi sorteio. Quando antes da minha formatura, apesar do bom emprego, ganhava muito bem em Curitiba, eu resolvi que deveria ser advogado. E, fechei os olhos, corri o dedo no mapa do Paraná e estou aqui.”

E a Comarca de Cianorte agradece por isto, por ser realmente, um verdadeiro pioneiro e ter contribuído com o amadurecimento jurídico da cidade, contribuindo com seu trabalho de grande competência para a solução de conflitos, e os resolvendo dentro das instalações do primeiro Fórum de Cianorte, um velho prédio de madeira, localizado na Avenida Brasil.

Curiosamente, pesquisando a história de Cianorte, encontrei um arquivo no Fórum, chamado de Livro de Termos de Compromissos, número 1, datado de 27 de julho de 1963, que veio revelar um fato curioso para os dias de hoje: o Advogado DR. OMAR SIMÃO CHUEIRI compareceu diante do Juiz de Direito da Comarca de Cianorte Dr.Antonio Gomes da Silva, e tomou posse, depois de nomeado interinamente, pela Procuradoria Geral do Estado em 05 de agosto de 1963, pela Portaria 184/63, do cargo de Promotor Público, O Juiz deferiu o compromisso do bacharel de cumprir o exercício de seu mandato!Somente em 1966, na comemoração do segundo aniversário da Comarca de Cianorte que há menção da efetiva presença do Ministério Público representado, oficialmente, por Dr. Mário Maciel Camargo.

E Dr. Omar nos confidenciou:

Em 1963 quando instalou a Comarca de Cianorte fui nomeado Promotor Interino, vi que aquilo não era o que eu queria e voltei para a profissão de advogado.”

Mais tarde, casado em segunda núpcias com a advogada Dra. Miriam Fecchio Chueiri, foi testar seus conhecimentos jurídicos num concurso público para Juiz da Direito no Estado da Rondônia, e sem dificuldade ingressou nesta carreira de magistrado, aposentando-se. E Cianorte estava em seus planos de novo. Voltou para a cidade que viu crescimento de sua gloriosa carreira. E entrando na Terceira Idade preferiu continuar trabalhando e assumiu a Coordenadoria do Curso de Ciências Jurídicas, aqui em Cianorte, na UNIPAR. Dra. Miriam era, então , Diretora da Universidade.

Trabalhou até o último minuto que sua consciência lúcida esteve viva, para lentamente, desvanecer-se no silêncio de sua doença. Dra. Miriam o acolheu na felicidade de um feliz casamento e na tristeza de todo dia ter que perdê-lo um pouco. Muitos anos de debilidade, sendo tratado com beijos, com carinho e quando a doença já estava mais crítica, quando a Miriam dizia que o amava seus olhos olhavam para os olhos dela. Emocionante! Eu digo que Dr. Omar só sobreviveu à doença que o acometia por tantos anos, pelo zelo, pelo carinho, pela presença pelo tratamento carinhoso que teve de sua esposa durante todos estes anos.

Mas chegou o dia da partida e deste caminho jamais nos afastaremos, faz parte da fragilidade da vida, o tempo nos renova e nos leva para outras dimensões. Foi assim que DR. OMAR SIMÃO CHUEIRI voou para outras plagas, numa manhã de domingo. Os domingos são alegres Dr. Omar, são dias de festa, de encontros, de usufruir toda a dimensão do amor que lhe devotamos. Fique com Deus. Saudades sempre!

Izaura Aparecida Tomaroli Varella

Sua aluna, indisciplinada, não a melhor, mas que o amou muito!

Cianorte, 10 e fevereiro de 2019.

).

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse