Detran realiza força tarefa após período de greve

detran-tarefa

Para dar agilidade ao atendimento, as equipes de apoio com servidores de Curitiba – deslocadas durante a greve – serão mantidas até amanhã (20) em Londrina, Maringá, Apucarana, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa, Cambé e Cascavel. O objetivo é dar agilidade ao andamento aos processos abertos durante a paralisação.

Na próxima semana, recebem o suporte operacional as cidades de Nova Esperança, Telêmaco Borba, Loanda, Arapoti, Pitanga, Centenário do Sul e Guaratuba. Os servidores deslocados vão dar apoio na realização de exames práticos que vencem em 30 dias e que deixaram de atendidos com a greve.

Em Curitiba e Araucária haverá reforço na biometria, durante toda a semana que vem, e em Ponta Grossa nos exames práticos realizados no próximo sábado (21).

ORIENTAÇÃO – O Detran reitera que nenhum usuário terá prejuízo financeiro por exames práticos ou teóricos não realizados no período de greve. Todos os testes agendados e não atendidos serão remarcados administrativamente, sem custos.

A coordenadoria de infrações do Detran prorrogou até sexta-feira (20) o prazo para recorrer de todos os processos de recursos de infrações e identificação de condutores, competentes ao Detran, que venciam entre 18/02 e 17/03 correspondentes aos dias em que houve o movimento grevista. O usuário deve protocolar a defesa nas unidades do Departamento ou enviar pelos Correios impreterivelmente até a data estabelecida.

As transferências de veículos cujos prazos venceram durante o movimento grevista não serão enquadradas no art. 233 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) – Deixar de efetuar o registro de veículo no prazo de trinta dias, junto ao órgão executivo de trânsito, ocorridas as hipóteses previstas no art. 123.
Os processos de veículos que foram indeferidos por prazo durante a paralisação serão novamente protocolados, desde que atendam aos requisitos.

Texto e foto: Detran-PR

Compartilhe:

Detran realiza força tarefa após período de greve

detran-tarefa

Para dar agilidade ao atendimento, as equipes de apoio com servidores de Curitiba – deslocadas durante a greve – serão mantidas até amanhã (20) em Londrina, Maringá, Apucarana, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa, Cambé e Cascavel. O objetivo é dar agilidade ao andamento aos processos abertos durante a paralisação.

Na próxima semana, recebem o suporte operacional as cidades de Nova Esperança, Telêmaco Borba, Loanda, Arapoti, Pitanga, Centenário do Sul e Guaratuba. Os servidores deslocados vão dar apoio na realização de exames práticos que vencem em 30 dias e que deixaram de atendidos com a greve.

Em Curitiba e Araucária haverá reforço na biometria, durante toda a semana que vem, e em Ponta Grossa nos exames práticos realizados no próximo sábado (21).

ORIENTAÇÃO – O Detran reitera que nenhum usuário terá prejuízo financeiro por exames práticos ou teóricos não realizados no período de greve. Todos os testes agendados e não atendidos serão remarcados administrativamente, sem custos.

A coordenadoria de infrações do Detran prorrogou até sexta-feira (20) o prazo para recorrer de todos os processos de recursos de infrações e identificação de condutores, competentes ao Detran, que venciam entre 18/02 e 17/03 correspondentes aos dias em que houve o movimento grevista. O usuário deve protocolar a defesa nas unidades do Departamento ou enviar pelos Correios impreterivelmente até a data estabelecida.

As transferências de veículos cujos prazos venceram durante o movimento grevista não serão enquadradas no art. 233 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) – Deixar de efetuar o registro de veículo no prazo de trinta dias, junto ao órgão executivo de trânsito, ocorridas as hipóteses previstas no art. 123.
Os processos de veículos que foram indeferidos por prazo durante a paralisação serão novamente protocolados, desde que atendam aos requisitos.

Texto e foto: Detran-PR

Compartilhe: