Desfiles mostram toda a pluralidade da moda paranaense no primeiro dia do ID Fashion


O primeiro dia (25/09) da quarta edição do ID Fashion, em Curitiba, trouxe toda a pluralidade da moda paranaense. As marcas apresentaram coleções contrastantes, com diferentes técnicas, materiais e inspirações.

Três marcas estrearam nesta quarta edição do ID Fashion. A Transmuta trouxe para a passarela o imaginário da alquimia, seus símbolos e uma moda de linhas minimalistas e muitas texturas. A Yski brincou com as linguagens feitas sobre o corpo, como a tatuagem. Capas coloridas e muito preto, além de bordados, marcaram a coleção. A Empatize recriou o confronto entre o homem e a máquina, buscando destacar a beleza das formas simples e das cores suaves. Delicadas estampas de plantas pontuaram a coleção.

VALE DA SEDA

O coletivo de marcas de Maringá (PR) desfilou uma coleção minimalista, de formas descoladas do corpo, revelado apenas por uma transparência sutil. Amarrações para delinear, acabamento rústico, abotoamentos inusitados e referências orientais com quimonos e pregas pontuais foram itens mostrados na passarela. Nos tecidos, muitas cores naturais, passando por cinzas, tons terrosos e carvão. Em alguns momentos, apareceram grafismos na contraposição das cores. Peças casuais em patchwork minimalista compuseram grandes formas geométricas.

ELYANE FIUZA

A marca curitibana de acessórios trouxe muito colorido e diversidade para a passarela, com peças estampadas com obras de artistas paranaenses e, outras, em composições com predomínio do preto e do vermelho, além de tons naturais. As bolsas vieram em tamanhos variados, sendo que os modelos transversais e maxis e a praticidade das mochilas dominaram a coleção. Os detalhes metálicos, franjas e alças em couro trançado inspirado em correntes realçaram as peças. Destaque para as texturas e acabamentos variados (paetês, trançados, verniz, couro natural etc.).

SIX ONE

Muito brilho, animal print, fendas e decotes profundos marcaram a coleção de outono-inverno 2019 da marca de Cianorte (PR) no ID Fashion. Os looks masculinos vieram abusando do preto e da alfaiataria, pontuados por arabescos. O jeans, forte presença nas coleções da marca, foi misturado com tecidos mais nobres como a seda e aviamentos marcantes como ilhoses e zíperes em grandes extensões.

REFLEXÕES

O ID Talk, série de palestras do evento, trouxe dois momentos completamente antagônicos, mas complementares.

Pensar no consumidor de 2020 deveria ser um exercício diário. E é. Pelo menos para o diretor da WGSN Mindset, Luiz Arruda, um verdadeiro caçador de tendências. Durante sua participação no ID Talk, ele fez uma viagem para daqui dois anos para entender como vai funcionar o mundo, o segmento da moda, a relação entre as pessoas, a tecnologia e afins.

Na visão dele, a tecnologia veio para ficar, nós não abriremos mão dela, pelo contrário, o que mostra que, cada vez mais, precisamos nos posicionar de forma analógica. Ou seja, a voz das minorias tem crescido, os padrões estão aí para serem questionados, o compartilhamento pode ser uma opção ao consumismo e ao exclusivismo.

A escritora Cris Guerra fez uma viagem biográfica por suas escolhas de moda e seus desafios com a autoestima. Mudou seu olhar sobre ela mesma, e, depois de passar por fases de consumismo compulsivo, cada vez mais percebeu o poder de se vestir com base nos sentimentos que se evidenciam de dentro para fora. Suas roupas representaram um apoio para enfrentar as dificuldades da vida. Foi assim que criou o primeiro blog de looks do dia, o que acabou fazendo com que conhecesse mais seu corpo e sobre moda. O exercício de observação, segundo ela, a fez entender que não precisava engolir padrões e desejos alheios.

APP:

Para conferir toda a programação do evento, sem perder nenhum detalhe, saber mais sobre as marcas, fazer perguntas no ID Talk, participar das pesquisas de opinião e visitar as atividades paralelas do ID Fashion, o público pode acessar o aplicativo desenvolvido especialmente para a quarta edição.

1) Acesse a Play Store ou o App Store e baixe o mobLee Eventos

2) Faça o cadastro com o mesmo e-mail que se credenciou no site do ID Fashion

3) Depois de ter criado um perfil no app, basta identificar o evento pelo código “idfashionpr”.

Sobre o ID Fashion

Na quarta edição do ID Fashion, participam marcas tradicionais e já consolidadas no mercado de moda ao lado de novos nomes. Em comum, as marcas têm a identidade própria e potencial para firmarem-se ou reforçarem seu posicionamento no mercado de moda. Elas mostram ainda a força do setor têxtil e de confecções do Paraná, um dos mais importantes da indústria do Estado, empregando cerca de 70 mil trabalhadores.

O ID Fashion é realizado Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), por meio do Conselho Setorial da Indústria do Vestuário e Têxtil, em correalização com o Sebrae-PR. Patrocinam o evento o Sesi Paraná, Senai Paraná, Caixa Econômica Federal e Grupo Morena Rosa. Mais informações no site www.idfashionpr.com.br.

Curta www.facebook.com/idfashionpr e siga @idfashionpr.

Fonte: Assessoria de imprensa ID Fashion – Página 1 Comunicação

Compartilhe: