DESCUBRA COMO PERDER O MEDO DE DENTISTA

Inicialmente, você deve saber que o medo de dentista é um sentimento normal, contudo, ele não deveria se transformar numa fobia. Segundo o IBGE (2018) mais de 11% da população nunca visitou um dentista; entre eles 2,5 milhões de adolescentes, mais de 8 milhões de brasileiros com mais de 30 anos já usam prótese e 3 a cada 4 idosos não possuem nenhum dente.

Você é do tipo que adia o tratamento dentário e desmarca várias consultas por medo? Quando chega o dia não dorme bem na noite anterior? Quando chega no consultório transpira, suspira, sente o coração bater mais forte? Imagina o barulho do motorzinho antes mesmo do momento da consulta? Se você tem um ou mais sintomas acima, você tem medo de Dentista.

Se você tem fobia de dentista, marcar uma consulta pode não ser a coisa mais agradável a fazer durante o dia. Define-se “fobia” como o medo irracional que leva uma pessoa a evitar situações, objetos ou atividades desagradáveis. Muitas pessoas têm medo de dentista apenas porque cresceram ouvindo seus pais falarem que não gostavam de ir ao consultório e isto as marcou desde a infância. Outras pessoas dizem ter medo de dentista porque passaram por uma experiência negativa no consultório durante algum procedimento ou porque tomaram uma injeção dolorosa.

Lembre-se que na maioria das vezes, o medo de dentistas leva o tratamento ficar mais demorado pela quantidade de procedimentos a serem realizados, além do custo aumentado. Tratamentos preventivos e simples podem evitar um tratamento de canal, extrações dentárias, implantes dentre outros, além do risco de comprometer sua saúde de forma geral.

Já pensou como é desagradável não conseguir mastigar os alimentos que mais deseja? Já se imaginou sorrindo com falta de alguns dentes e não conseguir falar corretamente algumas palavras? Lembre-se que os tratamentos odontológicos podem fazer toda a diferença na sua saúde física e psicológica com aumentos inacreditáveis da sua autoestima.

Se você tem medo de dentista, tenho algumas dicas que podem fazer de sua ida ao consultório uma experiência positiva. Converse conosco, ou com nossas atendentes da clínica a respeito de seu problema dentário e suas apreensões e receios com relação aos procedimentos a serem realizados. É muito importante manter uma comunicação franca e aberta conosco. Assim poderemos explicar a você o tipo de tratamento recomendado para seu caso e também sobre os detalhes do procedimento. Dessa forma você poderá esclarecer qualquer dúvida ou preocupação que tiver sobre o tratamento. Isso torna sua experiência mais tranquila e agradável.

Para evitar a fobia de dentista, seria aconselhável a procura por tratamentos periódicos para que o você se habituasse aos cuidados preventivos e assim minimizasse a oportunidade de emergência de uma fobia. Por exemplo, aqui na clínica nós lembramos nossos pacientes a cada 6 meses para uma visita de avaliação.

Compartilhe: