Copel e empresa de energia do Paraguai podem restabelecer conexão de energia na fronteira

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero, participaram nesta terça (29) de uma reunião com o presidente da República do Paraguai, Mario Abdo Benítez, para ratificar um convênio de troca de conhecimentos técnicos firmado entre a estatal paranaense e a Ande, estatal de energia do Paraguai.

O evento foi realizado no Palácio do Governo, em Assunção, e também contou com a participação do presidente da Ande, Félix Eladio Sosa Giménez, e o chefe da Casa Civil, Guto Silva.

O convênio foi assinado virtualmente em abril deste ano e prevê o intercâmbio de know-how e de energia entre as empresas. Um dos principais pontos acordados prevê a realização de estudos conjuntos para analisar a viabilidade técnica, comercial e jurídica para restabelecer a interligação elétrica entre ANDE e Copel.

As empresas ainda precisam de uma autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para transportar energia entre os dois países. A infraestrutura para essa conexão já existe: uma linha de 138 kV interconecta a subestação Acaray, em Cidade do Leste, e a usina de mesmo nome, com a subestação Foz do Iguaçu, da Copel.

“Nós queremos resgatar essa integração com o governo do Paraguai através da usina Acaray, que é uma muito importante e pode dar à Copel, nossa companhia de energia, a possibilidade de ter um grande parceiro, que é o governo do Paraguai”, destaca o governador Ratinho Junior.

Ele também destacou a possibilidade de aumetar a integração com o país vizinho com a Nova Ferroeste, contribuindo para o escoamento da produção agrária ao Porto de Paranaguá. A ferrovia terá 1.285 quilômetros e vai conectar Maracaju (MS) ao litoral paranaense.

Para o presidente da Copel, o acordo resgata uma cooperação histórica entre as empresas. “Copel e ANDE possuem um histórico de cooperação que começou em 1969. Além da colaboração técnica, vamos fortalecer esse relacionamento, proporcionar intercâmbio de know-how técnico e contribuir para o desenvolvimento de ambas as empresas. Ganham o Paraná e o Paraguai”, ressaltou Slaviero.

“É muito importante para nós a visita do governador do Paraná e do presidente da Copel, empresa que tem uma relação histórica com a Ande”, acrescentou o presidente da Ande. Ele destacou que a visita é um passo importante para o restabelecimento da conexão histórica entre Acaray e a Copel.

CONVÊNIO

Pelo convênio, as duas empresas vão compartilhar informações e experiências técnicas, fomentar a capacitação de profissionais e estudar novas tecnologias e possibilidades nos segmentos de distribuição, geração, comercialização e transmissão de energia.

Um dos acordos específicos prevê a capacitação de técnicos da Ande para a venda de energia no mercado brasileiro. Outro pretende criar um grupo de trabalho para promover trocas de conhecimento em tecnologia de medição digital e distribuição de energia.

ANDE

A Administração Nacional de Eletricidade (ANDE) é uma empresa pública do Paraguai que, assim como a Copel, é integrada: opera o sistema de transmissão e distribuição de energia elétrica, bem como a geração de energia do país. Possui cerca de 5 mil empregados e atende a 1,6 milhão de clientes em todo o território do Paraguai.

COPEL

A Copel, maior empresa do Estado, foi criada em 1954, com controle acionário do Estado do Paraná. A companhia atende 4,5 milhões de unidades consumidoras em 394 municípios e 1.113 localidades (distritos, vilas e povoados) paranaenses. Nesse universo incluem-se 3,6 milhões de lares, 78 mil indústrias, 384 mil estabelecimentos comerciais e 356 mil propriedades rurais.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Banner Edplants, Acesse