Confecção de máscaras africanas valoriza a consciência negra

Nacionalmente, o Dia da Consciência Negra foi celebrado nessa terça-feira (21). Para provocar a reflexão sobre a inserção do negro na sociedade e conscientizar sobre a cultura afro-brasileira, superando o preconceito racial e promovendo a valorização dos elementos da etnia, o Centro de Referência de Assistência Social II (CRAS II) de Cianorte, promoveu neste mês uma oficina de confecção de máscaras africanas com as crianças e adolescentes atendidos pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. As instruções partiram da acadêmica de Pedagogia e voluntária, Flávia Augusta Ramon de Souza.

As máscaras africanas possuem sentido mágico e religioso. Eram usadas em cerimônias religiosas, rituais antes de guerras e até como forma de conquistar a pessoa amada. Acreditava-se que ao colocar a máscara que representava uma divindade ou animal, a pessoa adquiria os poderes do ente invocado. As características mais procuradas eram força, coragem e os atributos dos deuses.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Cianorte

Compartilhe: