Concessão de pátios veiculares recebe primeiras contribuições em audiência pública

A audiência pública do projeto de concessão dos pátios veiculares do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), realizada nesta última segunda-feira (12/07), com transmissão online, começou a deixar o projeto mais claro para a sociedade e interessados. O encontro foi conduzido pelo diretor de operações do Detran, Adriano Furtado.

O edital e a modelagem do projeto foram destacados pelas três empresas que se credenciaram a dar contribuições ao processo. Os pontos passíveis de alteração serão estudados ao final da consulta pública, que se dará no dia 20 de julho.

Para o diretor-geral do Detran, Wagner Mesquita, o projeto se tornou viável pela integração dos órgãos do Governo e a força de vontade de todos os envolvidos. “Graças a isso, hoje temos um produto legal, viável, rentável, vantajoso tanto para a sociedade quanto para o Estado”, disse Mesquita.

Ele também destacou que o projeto vai mudar a face da gestão de veículos apreendidos e terá impacto direto em muitas outras pastas do Governo.

De acordo com o vice-presidente e diretor de operações do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Wilson Bley, além deste projeto ser um compromisso da administração estadual, é o reconhecimento da unidade do Governo.

“Conseguimos nos unir, achar as soluções, e estamos apresentando à sociedade este trabalho conjunto”, afirmou.

Já o superintendente geral de parcerias (SGPAR), Ágide Eduardo Perin Meneguette, lembrou que a concessão dos pátios é assunto debatido desde agosto de 2019. “Após firmar acordo de cooperação com o BRDE, iniciamos os trabalhos de viabilidade técnica, econômica e financeira e jurídica do projeto. É um trabalho que demandou tempo e muito estudo”, explicou.

EDITAL

O edital do projeto de concessão dos pátios veiculares visa a seleção das propostas mais vantajosas destinadas à concessão para a prestação de serviços públicos de implantação, operação, manutenção e gestão dos pátios veiculares integrados no Paraná.

É uma concessão comum, com prazo de 20 anos, em dois lotes, com um total de 44 pátios, o que cobre 80% do volume de apreensões atual de veículos, feitas em operações da Polícia Militar e do Detran, ou em razão de ocorrência de trânsito.

A previsão é que, com a concessão, haja benefícios, como o acondicionamento de forma correta dos veículos apreendidos, o que evita a contaminação do solo e ajuda a reduzir zoonoses e proliferação de insetos, como o mosquito que transmite a dengue.

“O acúmulo de carros é um problema ambiental que também deve ser resolvido. Daremos suporte para regularizar o descarte dos resíduos de forma ambientalmente correta”, disse o secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes.

Uma parte do valor economizado com a concessão será destinada pelo Detran-PR para fortalecer medidas de educação no trânsito. Mais de 500 policiais militares, que hoje trabalham na organização e guarda destes pátios, poderão voltar para a atuação nas ruas.

Além disso, a concessão deverá promover um funcionamento eficaz do sistema de apreensão, guarda e leilão de veículos.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Banner Edplants, Acesse