Comitê de Combate à Violência é formado em Cianorte

comitePara que os índices de violência sejam reduzidos e para que as vítimas de atos agressivos sejam completamente assistidas, representantes de órgãos governamentais e não governamentais de Cianorte criaram o Comitê de Combate à Violência.

Por iniciativa da Secretaria de Saúde, a medida, firmada na tarde da última sexta-feira (24), durante reunião, pretende formar uma rede integrada de combate que ofereça todo suporte necessário a vítimas, potencialize as práticas já existentes, atue no enfrentamento à violência, com foco na prevenção, e crie novos mecanismos de defesa. “Com a rede firmada, conseguiremos ofertar assistência completa às vítimas de violências do tipo física, sexual, psicológica, no trânsito, maus tratos e outras, por termos organizado todo o processo, desde o atendimento na saúde até a denúncia dos agressores. Além disso, o trabalho integrado possibilitará melhoria do relacionamento entre os serviços, redução de custos e uma unidade no atendimento”, aponta Andreia Domingos, da Secretaria de Saúde, que na ocasião foi eleita presidente do Comitê.

As reuniões mensais ainda deverão discutir campanhas preventivas e casos específicos complexos. “Em respeito às vítimas, todo nosso trabalho será respaldado na ética e no sigilo dos casos”, completa Andreia. Ainda no encontro de implantação do Comitê foi apresentado um fluxograma inicial para os procedimentos e diagnósticos em casos de violência física, sexual e psicológica. “O que acontece, muitas vezes, é que são muitos os profissionais e órgãos que atendem o mesmo caso, passando pelos atendimentos médicos, psicológicos, social e criminal. Tendo em mãos o fluxograma, conseguiremos formalizar a ordem e encaminhar para o órgão responsável por cada atendimento”, disse o secretário municipal de Saúde, Rogério Sossai.

A presidente do Comitê espera que a partir da união os dados gerados consigam ser mais fiéis ao real. “Como estaremos integrados, não teremos problemas com informações dispersas ou recolhidas separadamente. Desse modo, conseguiremos fazer aferições precisas e assim pensar propostas mais eficazes para no combate à ações violentas no município”, apontou Andreia.

Texto e foto: Ascom Prefeitura de Cianorte

Compartilhe: