Comissão quer manter diálogo com setor produtivo e gerar empregos

A Comissão de Indústria, Comércio, Emprego e Renda da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) realizou nesta terça-feira (26) sua primeira reunião do ano com o objetivo de debater meios de fortalecer o diálogo com os setores produtivos do Estado. Representantes de entidades como Associação Comercial do Paraná (ACP), Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar) e Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap) participarem do encontro para discutir o planejamento da Comissão em 2019.

O presidente do grupo de trabalho, deputado Paulo Litro (PSDB), ressaltou que o objetivo é construir projetos e propostas em conjunto com o setor produtivo do Paraná para ampliar o diálogo. “Queremos aproximar a Comissão do G7, grupo formado pelas maiores instituições do setor produtivo do Paraná, para debater pautas importantes, como a criação de empregos. O desemprego e a geração de renda estão entre os maiores desafios do país. Mudar esse cenário exige união do poder público e iniciativa privada”, explicou.

O parlamentar afirmou que entre as ideias está a realização de audiências públicas, inclusive no interior do Estado. “Audiências são imprescindíveis para aproximar o debate dos interesses da população”, concordou o deputado Emerson Bacil (PSL), que participou da reunião. “Precisamos de agilidade para nos alinhar ao setor produtivo e gerar empregos”, disse o deputado Alexandre Amaro (PRB). Jonas Guimarães (PSB) também esteve presente na reunião e afirmou que a Comissão vai debater programas que contribuam para o desenvolvimento do Paraná.

PROJETO

Durante a primeira reunião da Comissão, os parlamentares aprovaram o projeto de lei n.º 10/2017, de autoria do deputado Requião Filho (MDB), que dispõe sobre práticas de higiene a serem observadas por fornecedores para proteção da saúde do consumidor. O projeto quer que supermercados e estabelecimentos similares sejam obrigados a proceder a higienização de carrinhos, cestos, embalagens ou qualquer equipamento reutilizável à disposição dos consumidores. De acordo com o projeto, os estabelecimentos também devem disponibilizar álcool gel para assepsia das mãos.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Assembleia Legislativa do Paraná

Compartilhe: