Cianorte forma maior equipe de prevenção contra dengue

dengue-agenteOs novos agentes de combate à endemias de Cianorte saem a campo hoje (6) pela primeira vez. Com o reforço dos 20 novos agentes, a secretaria de Saúde tem hoje a maior equipe para esse trabalho, somando um total de 42 agentes. “Precisamos intensificar a prevenção antes do final do ano”, comentou a supervisora do Programa de Combate à Dengue, Vera Lucia Fusisawa, sobre o período das altas temperaturas. “Precisamos eliminar os focos de dengue e a população também precisa colaborar nesse trabalho”.

Os 20 novos agentes passaram por treinamento teórico no auditório da prefeitura na última segunda-feira e ontem. A partir de hoje eles passam a acompanhar as equipes que já trabalham nas ruas. Cada novo agente acompanhará um agente experiente. “Acho que posso ter um pouco mais de facilidade nesse trabalho”, comentou a nova agente Sandra Mara Valle. Ela já foi servidora pública em Rondon, onde atuou por seis anos como agente de saúde.

No treinamento teórico os agentes participaram de palestras, viram fotografias e vídeos e ainda verificaram as fases de desenvolvimento do mosquito Aedes aegypti. Havia potes (foto) com larvas e mosquitos com exemplos para que os agentes identifiquem com mais facilidade os focos de dengue nos quintais das residências e terrenos.

CALOR – Fusisawa ressalta que é importante a população continuar em alerta, mantendo os quintais limpos e sem recipientes com água, mesmo com a redução dos casos de dengue confirmados. Principalmente porque essa semana há previsão de calor, com a temperatura máxima chegando a 28°C. O que é bem favorável ao mosquito Aedes aegypti.

O terceiro Levantamento de Índice Rápido Aedes Aegypti (LIRA) realizado esse ano apontou que o índice de infestação predial do mosquito em Cianorte caiu para 1%, descaracterizando o quadro de epidemia que a cidade já teve. Até ontem havia 412 casos positivos de dengue confirmados na cidade esse ano.

CURSOS – O governo do Paraná também realiza cursos como ação de prevenção. A Escola de Saúde Pública do Paraná (ESPP). Há cursos em andamento em Londrina e Apucarana, com mais de 650 alunos participando. O curso para formação inicial de agentes de combate às endemias pode ser solicitado pelas prefeituras nas regionais da Secretaria Estadual da Saúde.

Texto e foto: Andye Iore

Compartilhe: