Chaves da casa própria são entregues a 466 famílias do PR

Entrega de chaves em Marialva

As chaves da casa própria foram entregues na última sexta-feira (13) a 466 famílias dos municípios Coronel Vivida, Leópolis e Marialva. As moradias fazem parte do programa Minha Casa Minha Vida, uma parceria dos governos federal, estadual e municípios.

Os projetos atendem preferencialmente famílias de baixa renda que pagam aluguel ou vivem em situações precárias. Graças aos subsídios governamentais, as parcelas pagas pelas são reduzidas e cobradas proporcionalmente em relação à renda familiar.

O maior volume de entregas aconteceu em Marialva, na região Noroeste do Estado, onde 378 famílias foram beneficiadas com a construção do Residencial Zambaldi. Os investimentos foram de cerca de R$ 24 milhões, recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

O diretor de Regularização Fundiária e Relações Comunitárias da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Nelson Cordeiro Justus, ressaltou que a Companhia tem o objetivo de manter o ritmo forte de construção de casas populares iniciado em 2011, com prioridade para o atendimento das famílias de baixa renda.

“Entregar casas para famílias carentes é a missão da Cohapar. Por isso, para nós este é um momento de satisfação, que graças à visão deste governo continuará acontecendo em todo o Paraná”, opinou.

Durante a entrega das unidades de Marialva, o superintendente da Caixa Econômica Federal em exercício, Jair Bertoco, ressaltou a importância da integração do poder público em prol da população mais carente. “É um dia muito feliz para essas famílias, que conseguiram realizar o sonho da casa própria, graças a essa parceria construída entre o governo municipal, governo estadual e governo federal”, afirmou.

Edgar Silvestre, prefeito de Marialva, falou sobre a expansão das obras de habitação popular no município, que trabalha com a meta de atender 2,5 mil famílias até 2016. “Para um município de 35 mil habitantes, entregar apenas em um dia quase 400 casas é um investimento considerável”, disse. “Agradeço o apoio do Governo do Estado, que através da Cohapar tem nos prestado um auxílio essencial para a viabilização dos projetos”, finalizou Silvestre.

FIM DO ALUGUEL – Uma das famílias beneficiadas em Marialva foi a da dona de casa Rosemara Spagiaro, 33 anos, e do pintor Romildo Spagiaro, 37. Eles já sabem o que fazer com o dinheiro que economizarão com o aluguel. Vão investir na melhoria da casa nova, onde criarão a filha Raísa, de quatro anos. “Nós pagávamos R$ 380 de aluguel para morar numa meia água e agora vamos pagar só R$ 25 por aquilo que é nosso. É um sonho realizado”, contou Romildo. “A nossa filha tá muito feliz. Vamos mudar no domingo já”, revelou Rosemara.

Para a balconista Valdirene de Campos, 37 anos, a mudança significará o fim do pesado aluguel de R$ 400, dinheiro que faz falta para criar os filhos Edson, de 10, e Micaela, sete. “Eu sempre sonhei em ter uma casa própria, mas com o meu salário era impossível conseguir sozinha”, contou Valdirene, que agora pagará parcelas mensais de R$ 44 pela nova moradia. NORTE E SUDOESTE – Em Leópolis, no Sudoeste do Estado, casas próprias foram entregues para 30 famílias, com investimento de R$ 1 milhão em recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR). Já em Coronel Vivida, na região do Norte, os investimentos somaram cerca de R$ 1,5 milhão por meio do programa Sub 50, modalidade do Minha Casa Minha Vida que atende municípios com menos de 50 mil habitantes.

Texto e foto: AE-PR

Compartilhe:

Chaves da casa própria são entregues a 466 famílias do PR

Entrega de chaves em Marialva

As chaves da casa própria foram entregues na última sexta-feira (13) a 466 famílias dos municípios Coronel Vivida, Leópolis e Marialva. As moradias fazem parte do programa Minha Casa Minha Vida, uma parceria dos governos federal, estadual e municípios.

Os projetos atendem preferencialmente famílias de baixa renda que pagam aluguel ou vivem em situações precárias. Graças aos subsídios governamentais, as parcelas pagas pelas são reduzidas e cobradas proporcionalmente em relação à renda familiar.

O maior volume de entregas aconteceu em Marialva, na região Noroeste do Estado, onde 378 famílias foram beneficiadas com a construção do Residencial Zambaldi. Os investimentos foram de cerca de R$ 24 milhões, recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

O diretor de Regularização Fundiária e Relações Comunitárias da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Nelson Cordeiro Justus, ressaltou que a Companhia tem o objetivo de manter o ritmo forte de construção de casas populares iniciado em 2011, com prioridade para o atendimento das famílias de baixa renda.

“Entregar casas para famílias carentes é a missão da Cohapar. Por isso, para nós este é um momento de satisfação, que graças à visão deste governo continuará acontecendo em todo o Paraná”, opinou.

Durante a entrega das unidades de Marialva, o superintendente da Caixa Econômica Federal em exercício, Jair Bertoco, ressaltou a importância da integração do poder público em prol da população mais carente. “É um dia muito feliz para essas famílias, que conseguiram realizar o sonho da casa própria, graças a essa parceria construída entre o governo municipal, governo estadual e governo federal”, afirmou.

Edgar Silvestre, prefeito de Marialva, falou sobre a expansão das obras de habitação popular no município, que trabalha com a meta de atender 2,5 mil famílias até 2016. “Para um município de 35 mil habitantes, entregar apenas em um dia quase 400 casas é um investimento considerável”, disse. “Agradeço o apoio do Governo do Estado, que através da Cohapar tem nos prestado um auxílio essencial para a viabilização dos projetos”, finalizou Silvestre.

FIM DO ALUGUEL – Uma das famílias beneficiadas em Marialva foi a da dona de casa Rosemara Spagiaro, 33 anos, e do pintor Romildo Spagiaro, 37. Eles já sabem o que fazer com o dinheiro que economizarão com o aluguel. Vão investir na melhoria da casa nova, onde criarão a filha Raísa, de quatro anos. “Nós pagávamos R$ 380 de aluguel para morar numa meia água e agora vamos pagar só R$ 25 por aquilo que é nosso. É um sonho realizado”, contou Romildo. “A nossa filha tá muito feliz. Vamos mudar no domingo já”, revelou Rosemara.

Para a balconista Valdirene de Campos, 37 anos, a mudança significará o fim do pesado aluguel de R$ 400, dinheiro que faz falta para criar os filhos Edson, de 10, e Micaela, sete. “Eu sempre sonhei em ter uma casa própria, mas com o meu salário era impossível conseguir sozinha”, contou Valdirene, que agora pagará parcelas mensais de R$ 44 pela nova moradia. NORTE E SUDOESTE – Em Leópolis, no Sudoeste do Estado, casas próprias foram entregues para 30 famílias, com investimento de R$ 1 milhão em recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR). Já em Coronel Vivida, na região do Norte, os investimentos somaram cerca de R$ 1,5 milhão por meio do programa Sub 50, modalidade do Minha Casa Minha Vida que atende municípios com menos de 50 mil habitantes.

Texto e foto: AE-PR

Compartilhe: