Celepar adota inovações e soluções tecnológicas para enfrentar a pandemia

A Celepar comemora 56 anos de existência e destaca trajetória de inovação e soluções em tecnologia que descomplicam a vida dos cidadãos paranaenses. O evento de celebração foi nesta última terça-feira (24), de forma online, e ressaltou as inovações que deram suporte às medidas de atendimento e de gestão da pandemia do novo coronavírus.

Este ano, a companhia teve 95% de seus funcionários em teletrabalho e entregou uma série de resultados que impactaram positivamente na atuação no Estado. Foi possível ampliar o leque de serviços digitais e, assim, preservar a saúde da população e também de servidores públicos que utilizam ferramentas criadas pela Companhia para trabalhar de forma remota.

Diversas soluções surgiram para o enfrentamento da pandemia, como o Telemedicina Paraná, que em conjunto com o serviço psicológico online e gratuito, possibilitou o atendimento de mais de 11 mil pacientes pela plataforma.

Sistemas têm auxiliado na gestão de leitos de UTI para atender casos de Covid-19, sendo a base operacional da Secretaria da Saúde e, além disso, propiciam aos gestores da pasta, dados para acompanhar a evolução da doença e das condições da assistência hospitalar em tempo real.

Um outro exemplo é app 190, feito em parceria com a Polícia Militar, que ganhou o botão Covid-19. Isso possibilita ao cidadão fazer denúncias de locais com aglomeração de pessoas, com a opção de enviar fotos e vídeos. Assim, as forças policiais atendem as ocorrências, com o intuito de combater a proliferação do novo coronavírus.

“A Celepar nunca foi tão exigida, em um momento tão duro, ocasionado pela pandemia, com as soluções colocadas em prática, como a telemedicina, entre tantos que ajudaram e estão ajudando a gestão na área da saúde e a prestação de serviço para a população”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior, na live de comemoração pelo aniversário.

“Agradeço a todos os que fazem parte desta linda história de 56 anos da Celepar, que tem ajudado a tornar o Paraná o Estado mais moderno do Brasil”, disse Ratinho Junior. “Este é um grande objetivo nosso, para que possamos corresponder os anseios da população. Nós, cidadãos e máquina pública, somos cada vez mais dependentes do setor de tecnologia. Portanto é importantíssimo e estratégico o bom andamento da companhia, tanto em projetos já consolidados como o Paraná Inteligência Artificial (PIÁ), como também na criação de novas ferramentas de transparência, compliance e de prestação de serviços”.

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, ressaltou que a Celepar foi pioneira na tecnologia pública no País. “Representa o orgulho paranaense, presente também no DNA do Governo do Estado. Destaco os 56 anos repletos de desafios nesse mundo conectado em que vivemos, e a todos que fazem essa história acontecer”.

OPORTUNIDADE

O presidente da Celepar, Leandro Moura, falou sobre o ano totalmente atípico devido a pandemia. “Com a Celepar não foi diferente. Porém, foi também uma grande oportunidade, em que nos reinventamos, nos adaptamos rapidamente ao teletrabalho e conseguimos ampliar o leque de serviços digitais tanto ao cidadão, quanto aos gestores públicos do Estado. Isto não seria possível sem toda a dedicação de cada colaborador e também do apoio recebido do Governo do Estado”, afirmou Moura.

BANCO DE IDEIAS

Na celebração, Leandro Moura lançou um projeto voltado aos colaboradores da Celepar, que tem como objetivo trazer soluções inovadoras para a gestão pública. “A iniciativa se chama Banco de Ideias e busca incentivar as mentes dos talentos que temos em nossa casa, ao promover a cultura de inovação. Ideias inovadoras podem ajudar ainda mais a administração pública”.

HISTÓRIA

Fundada em 1964 com o nome Centro Eletrônico de Processamento de Dados do Paraná, a Celepar é a mais antiga empresa pública do país, criada com a finalidade de prestar serviços de informática a todos os órgãos e entidades que integram a administração pública estadual.

Em 1965 a companhia teve o seu primeiro computador. Entre os serviços que marcaram época, o sistema de teleprocessamento para identidades em 1980, pioneiro na identificação de RGs duplicados, e o recadastramento eleitoral em 1986 feito em tempo recorde, quando os paranaenses foram os primeiros do país a receberem os novos títulos de eleitor.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse