Celebração marca abertura do Inquérito de Canonização de Padre da Diocese de Umuarama

O último dia 9 de fevereiro de 2021 foi marcado pela abertura do Inquérito Diocesano de Canonização do Padre José Carlos Parra Pires. Durante a tarde houve a Coletiva de Imprensa com veículos de comunicação de Umuarama e região. Na coletiva compuseram a mesa, Bispo Dom Frei João Mamede Filho, Doutor Paolo Vilota, Postulador, Padre José Fernandes Lucena, Delegado da Causa de Canonização do Padre José Carlos, Diácono Antônio Matos, Presidente da Associação Padre José Carlos Parra Pires, e Valdecir Aparecido Morotti, Secretário da Associação Padre José Carlos Parra Pires.

Na abertura do evento o Bispo Diocesano, Dom João Mamede Filho, disse que, “não fomos nós do Clero que pedimos para começar o Processo de Canonização do Padre e sim os fiéis do Padre José Carlos, que acompanharam seu trabalho e vinham até mim dizendo que ele é um Santo. Esse pedido vem do povo, que experimentou sua intercessão”.

Durante a coletiva cada um se pronunciou sobre a Abertura do Inquérito Diocesano de Canonização do Padre José Carlos Parra Pires. O Doutor Paolo Vilota, Postulador do Vaticano, que veio para abrir oficialmente o inquérito, explicou no vídeo a seguir o trabalho do postulador.

Após a Coletiva de Imprensa, todos seguiram para a Catedral de Umuarama, onde às 18h foi oficialmente aberto o Inquérito Diocesano de Canonização do Padre José Carlos. Compuseram a mesa e fizeram um juramento diante do Doutor Paolo Vilota, Postulador do Vaticano, as pessoas que foram nomeadas pelo Bispo Diocesano para compor o tribunal, Dom Frei João Mamede Filho, OFM Conv. Foram elas: Padre Maurício Cassemiro Costa, Chanceler; Padre José Fernandes Lucena, Delegado Episcopal; Cleverson Alves, Promotor de Justiça; Zilda Helena Morotti, Notária Atuária; Vanderlei Dias Torres, Notário Adjunto; e Doutor Paolo Vilota, Postulador da Causa

Em seguida, uma Missa foi celebrada em Ação de Graças à Abertura do Inquérito. Na celebração estavam presentes, parentes do Padre José Carlos, amigos, alguns membros da comunidade de Umuarama, Alto Piquiri e região, a comissão formada para a causa de canonização e o tribunal já nomeado.

Com apenas 32 anos de idade, o sacerdote perdeu sua vida terrena em 20 de abril de 1990, em um triste acidente de trânsito, ocorrido na rodovia PR-681, que interliga a cidade de Alto Piquiri, estado do Paraná, ao distrito de Paulistânia, hoje identificada como Rodovia Padre José Carlos Parra Pires.

No mesmo dia de sua morte, as inúmeras pessoas que antes recorriam aos seus conselhos e orações já pediam a sua intercessão. Em vida, suas orações eram sempre atendidas, em intercessão por seus amigos, conhecidos e até pessoas que não o conheceram.

O local do acidente se tornou sede de peregrinações diversas, sendo ali construída, por féis voluntários da comunidade, uma capelinha próxima aquela rodovia e que, espontaneamente, tornou-se local de visitação e oração por pessoas da região. Todos os anos, próximo à data de sua morte, inicia-se a novena do Terço Mariano, encerrando-se no dia 20 do mês de abril de cada ano, e ainda todo dia 20 de cada mês a comunidade se reúne para rezar o Santo Terço Mariano e pedir a intercessão do Padre José Carlos Parra Pires. Desde sua morte, inúmeras graças são testemunhadas por muitíssimas pessoas por meio de sua intercessão, até mesmo fora de nosso território Diocesano.

Fonte: Katya Suzuki e Érica Bolonhezi – Assessoria de Comunicação Diocesana / Fotos: Reginaldo Rodrigues – Coordenador da Pastoral da Comunicação (PASCOM)

Banner Edplants, Acesse