Caravana da Cidadania desembarca em Curitiba com os sonhos e projetos estudantis do Geração Atitude


Orientações para a escolha de profissões, questões ambientais, apoio psicológico aos estudantes, produção de energia limpa… As necessidades, as aflições, as urgências e parte da realidade desejada pelos estudantes do Paraná foram materializadas através do Geração Atitude 2018. Após recorde de quase 500 inscritos, os 32 finalistas desembarcam em Curitiba para a reta final do programa.

A Caravana da Cidadania chega à capital, na próxima segunda-feira (19), trazendo o empenho e a motivação destes jovens classificados para verem seus sonhos debatidos na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Cada um terá a oportunidade de defender a sua ideia, a sua proposta de lei, que pode até ser adotada por um deputado a apresentada oficialmente, para virar uma lei estadual. “O Geração Atitude veio justamente para provocar e estimular os nossos jovens estudantes, valorizando o debate democrático de ideias, o exercício cotidiano da cidadania, a participação política, o engajamento dentro das comunidades – começando pela comunidade escolar. E a Caravana da Cidadania é justamente o coroamento deste processo, cultivado ao longo de todo ano”, destaca o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB).

Uma experiência já vivida, por exemplo, pelo estudante Douglas Froelich, de Cruz Machado, autor do projeto de lei vencedor do Geração Atitude 2017, que teve a iniciativa de alertar a comunidade escolar sobre o bullying encampada e aprovada pelos parlamentares neste ano.Em 2016, o próprio Geração Atitude virou lei estadual, através da proposta da estudante Ingrid Ribeiro Serafim de Souza, de Cianorte. Foi a primeira vez que o projeto de um estudante da rede estadual tramitou e foi aprovado para se tornar uma política pública estadual.

PARTICIPAÇÃO RECORDE

Uma iniciativa que tem contagiado cada vez mais estudantes. “No ano de 2017 tivemos aproximadamente 270 projetos e esse ano registramos um boom de 494. Foi muito positivo, uma participação bem expressiva”, contabilizou a Coordenadora das Instâncias Colegiadas e Ações para a Juventude da Secretaria Estadual de Educação, Eliana Zilio Santana.

Ela explica que o objetivo principal é a formação cidadã dos estudantes, apostando na participação política, cidadania e no protagonismo juvenil. “Começamos a percebê-los como agentes transformadores dessa realidade, discutindo nas escolas os problemas do bairro, da cidade”, comentou.

Uma transformação que começa na sala de aula. “A escola é o lugar onde se sonha e é possível concretizar as mudanças. Esse projeto é importante para desenvolver a cidadania, que é uma das finalidades da educação. O projeto nasceu pequenininho, cresce e esse ano são cerca de 500 inscritos. O aluno vira um protagonista e não um mero expectador. Essas iniciativas, mesmo que não mudem a legislação, podem ser incluídas na escola, na comunidade”, avaliou o procurador de Justiça Eduardo Cambi, um dos idealizadores do Geração Atitude.

CARAVANA

Aos finalistas, a vinda da Caravana a Curitiba é uma forma de reconhecimento pela dedicação ao programa. “Muitos destes estudantes nunca nem sequer saíram de suas cidades e aqui são recebidos pelas autoridades, pelo presidente da Alep, do Tribunal de Justiça e, nas edições anteriores, até pelo governador. Poderíamos presenteá-los com um computador, um celular, por exemplo. Mas a opção da viagem com certeza é a melhor, porque eles jamais vão esquecer. É uma experiência única”, destacou o promotor de Justiça.

Além dos estudantes de cada uma das regionais de ensino, participam da Caravana da Cidadania também os professores responsáveis pela orientação dos estudantes classificados.Uma agenda recheada os espera. O dia 19 está reservado para a chegada dos participantes vindos de todo o Paraná. Na terça-feira (20), a primeira parada é na Assembleia Legislativa.

Todos serão recebidos cedinho pelo presidente da Casa, Ademar Traiano, que se declara mais uma vez entusiasmado com a oportunidade. “Renovamos a nossa alegria por podermos abrir as portas do Legislativo para estes jovens estudantes. Esta tem sido, aliás, uma marca característica da atual administração da Casa, já que queremos uma Assembleia sempre atenta e pronta para dialogar com a sociedade que ela representa”, destacou.

Em seguida irão conhecer a Assembleia e terão oportunidade de defender no miniparlamento as proposições selecionadas. Depois do almoço, os estudantes vão acompanhar a reunião da Comissão de Constituição e Justiça e, posteriormente, a sessão plenária. Será o momento tão esperado para a divulgação do projeto vencedor do certame neste ano.

No fim da tarde, ainda está reservada uma palestra sobre o Processo Legislativo, com o Diretor Legislativo e da Escola do Legislativo da Alep, Dylliardi Alessi.

A semana reservará ainda visitas ao Ministério Público, ao Tribunal de Justiça, ao Palácio Iguaçu, além de um tour por pontos turísticos da cidade, como o Museu Oscar Niemeyer (MON) e o Jardim Botânico.

O PROGRAMA

O Geração Atitude foi formalizado em 2015, através da assinatura de convênio reunindo Legislativo, Executivo e Judiciário, além do MPPR, com a finalidade de incentivar o exercício da cidadania nas escolas públicas da rede estadual por meio de ações educativas. Através do projeto os estudantes do Ensino Médio podem participar de gincanas culturais, palestras e aulas ministradas por professores, magistrados e promotores de Justiça. Também aprendem a elaborar projetos de lei, emendas e decretos legislativos.

Ações específicas, como o Geração na Escola, englobam um conjunto de atividades voltadas à formação cidadã, apoiadas em planos de aula relativos ao exercício da cidadania e que são definidos em linguagem simples e direta através do Guia do Cidadão, cartilha de 68 páginas discorrendo sobre democracia, política, eleições, direito ao voto, entre vários outros temas. A cartilha pode ser acessada por qualquer interessado pelos sites da Assembleia Legislativa e do Ministério Público estadual.

Confira a seguir a relação dos estudantes autores dos 32 melhores projetos de lei selecionados para participar da Caravana da Cidadania, em Curitiba:

1. Luiz Eduardo de Faria

Colégio Estadual José Pioli – Itaperuçu

Projeto: Propõe a criação de murais para divulgação de vagas de empregos nos estabelecimentos de ensino da rede pública do estado do Paraná.

2. Gustavo Miguel Rozalino

Colégio Estadual do Campo Tancredo Neves – Marilândia do Sul

Projeto: Dispõe sobre a criação de biodigestor e utilização de recursos alternativos para produzir energia e fertilizantes orgânicos.

3. Karina Kulitch Longato

Colégio Estadual Sagrada Família – Campo Largo

Projeto: Dispõe sobre a implantação da “Comissão de Mediação de Conflitos nas Escolas”, para prevenção de conflitos e resolução de problemas dentro do ambiente escolar.

4. Laura Bragueto Moreira

Colégio Estadual Getúlio Vargas – Iracema do Oeste

Projeto: Dispõe sobre a inserção do “Festival de Artes das Escolas Públicas Paranaenses” como atividade anual permanente no calendário escolar da rede pública de ensino do estado do Paraná.

5. Érica de Oliveira Machado

Colégio Estadual João XXIII – Mamborê

Projeto: Institui a segunda etapa do “Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência – Proerd”, direcionado ao Ensino Médio.

6. Monique Vieira Geraldo

Colégio Estadual Wilson Joffre – Cascavel

Projeto: Dispõe sobre a implantação do curso multidisciplinar “Educação e Sustentabilidade” para capacitação da comunidade escolar sobre questões ambientais e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

7. Vitor Mendes Gomes

Colégio Estadual Itacelina Bittencourt – Cianorte

Projeto: Estabelece a realização de palestras sobre Primeiros Socorros nas instituições de ensino.

8. Luísa Fernanda Martins da Silva

Colégio Estadual Cyríaco Russo – Bandeirantes

Projeto: Institui a formação de grupos de debate sobre livros clássicos do pensamento ocidental como suporte à educação para o exercício da cidadania e para a vida em sociedade.

9. Munir Henrique Mulava Cipriano

Centro Estadual de Educação Profissional de Curitiba – Curitiba

Projeto: Dispõe sobre o treinamento e capacitação em tradução e interpretação de Libras para policiais.

10. Danieli Totti

Colégio Estadual Boa Esperança do Iguaçu – Boa Esperança do Iguaçu

Projeto: Estabelece a realização de palestras aos alunos do 3º ano do Ensino Médio sobre financiamentos estudantis.

11. Adrielli Amadi dos Santos

Colégio Estadual Professor Mariano Camilo Paganoto – Foz do Iguaçu

Projeto: Dispõe sobre ações educacionais aos jovens a respeito do reconhecimento da cidadania do idoso.

12. Luana Paola Borges de Lima

Colégio Estadual Rocha Pombo – Capanema

Projeto: Instituir um dia no calendário escolar para propagação de Libras – Língua Brasileira de Sinais.

13. João Pedro Leal

Colégio Estadual Vicente Leporace – Boa Esperança

Projeto: Cria o “Programa Ética nas Redes Sociais” e dá outras providências.

14. Rayssa Kelli Stadler

Colégio Estadual Visconde de Guarapuava – Guarapuava

Projeto: Institui a Semana das Etnias que tem por objetivo ampliar o conhecimento cultural e dá outras providências.

15. Victor Manoel Coutinho Zanine

Colégio Estadual Sagrada Família – Siqueira Campos

Projeto: Torna obrigatória a instalação de sistemas de geração de energia limpa sustentável em escolas do estado do Paraná.

16. Daniel Cosmo Chomen

Colégio Estadual do Campo Prefeito Antonio Witchemichen – Prudentópolis

Projeto: Institui a obrigatoriedade da coleta de lixo reciclável nas escolas públicas do Paraná.

17. Laricia de Oliveira Silva

Colégio Estadual do Campo de Campineiro do Sul – Rosário do Ivaí

Projeto: Dispõe sobre a obrigatoriedade da oferta de cursos de capacitação profissional nas escolas públicas do estado do Paraná.

18. Anna Julia Gonçalves Teixeira

Colégio Estadual Herminia Lupion – Ribeirão do Pinhal

Projeto: Institui o “Programa de Conscientização sobre Doenças Mentais no Estado do Paraná”.

19. Jaqueline Aparecida Padilha

Colégio Estadual José Marcondes Sobrinho – Laranjeiras do Sul

Projeto: Dispõe sobre a criação da “Semana de Combate à Depressão na Adolescência e à Automutilação” nas escolas da Educação Básica do estado do Paraná.

20. Marcos Henrique Souza Regini

Colégio Estadual Humberto de Campos – Querência do Norte

Projeto: Propõe a implantação do “Programa Projetando o Futuro”, que tem por objetivo a fomentação do discente ao mercado de trabalho.

21. Arthur Alves Aguiar

Colégio Estadual Professora Maria José Balzanelo Aguilera – Londrina

Projeto: Estabelece que seja trabalhado o tema do combate à corrupção nas escolas do estado do Paraná, anualmente, no dia 9 de dezembro.

22. Maria Eloisa Fernandes da Silva

Colégio Estadual João de Faria Pioli – Maringá

Projeto: Dispõe sobre a obrigatoriedade de desenvolvimento de campanhas de conscientização sobre depressão e suicídio nos colégios do estado do Paraná.

23. Laurindo Domingos de Oliveira Neto

Colégio Estadual do Campo Alexandra – Paranaguá

Projeto: Estabelece que todas as escolas públicas e privadas do Paraná desenvolvam atividades de prevenção e conscientização sobre a violência no trânsito.

24. Evelyn Cavalcante Miranda

Colégio Estadual Lysimaco Ferreira da Costa – Paranapoema

Projeto: Dispõe sobre a elaboração de uma lei de incentivo e valorização da prática esportiva nas escolas públicas e institui no calendário escolar o “Dia do Atleta na Escola”.

25. Bruna Mendes

Colégio Estadual Nova Visão – Chopinzinho

Projeto: Institui a obrigatoriedade no âmbito do estado do Paraná do ensino de diretrizes básicas mínimas dos desafios sócio educacionais e inclui valores constitucionais nas diretrizes escolares.

26. Mariah Emanueli Tomen

Colégio Estadual João Cavalli da Costa – Palmital

Projeto: Obrigatoriedade de uso das cisternas nas novas construções e residências.

27. Luiz Augusto Rodrigues

Colégio Estadual Professor João Ricardo Von Borell Du Vernay – Ponta Grossa

Projeto: Institui o projeto “Minha Imagem”, com o desenvolvimento de ações éticas entre os alunos do Ensino Fundamental, Médio ou Profissionalizante, sobre a exposição de imagens pessoais no âmbito virtual.

28. Josiele Araújo Souza

Colégio Estadual Maria das Graças C. Di Mário – Imbaú

Projeto: Institui o “Banco de Dados Escolar do Menor Trabalhador”, com o objetivo de informar as empresas sobre a disponibilidade de jovens estudantes interessados em ingressar no mercado de trabalho.

29. Cleonice Stanislawski

Colégio Estadual Presidente Roosevelt – Guaíra

Projeto: Institui a criação do “Programa de Valorização da História e Cultura Local” nas escolas de Ensino Fundamental – anos iniciais, no estado do Paraná.

30. Eduarda Borges Silva

Colégio Estadual Desembargador Antonio Franco Ferreira da Costa – Icaraíma

Projeto: Torna obrigatória a disponibilização de banheiros químicos adaptados a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida nos eventos organizados em espaços públicos ou privados, realizados no estado do Paraná.

31. Mayara Caziuk

Colégio Estadual São Cristóvão – União da Vitória

Projeto: Dispõe sobre a criação da “Semana Estadual das Cidades Sustentáveis”, enfatizando o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável Onze, a ser inserida em todas as instituições de Ensino Médio públicas do estado do Paraná e dá outras providências.

32. João Pedro Diniz Corrêa

Colégio Estadual Anita Grand Salmon – Sengés

Projeto: Institui a disciplina de Planejamento Profissional e Financeiro, que tem por objetivo oferecer estratégias de planejamento financeiro para melhoria e estabilidade da economia.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Assembleia Legislativa do Paraná

Compartilhe: