Campeonato Paranaense: governo anuncia novas medidas restritivas e impacta treinos dos clubes

O Governo do Paraná anunciou a implantação de medidas restritivas em sete regiões do estado por 14 dias, a partir desta quarta-feira (1º de Julho), para conter o avanço do coronavírus. Com isso, Athletico, Coritiba, Paraná, Cianorte, FC Cascavel e Londrina terão os treinos suspensos. Essa decisão pode atrasar a retomada do Campeonato Paranaense.

As medidas anunciadas pelo Governo nesta terça-feira (30 de junho) incluem a Região Metropolitana de Curitiba, o que, agora sim, afeta Coritiba e Paraná Clube. Outras seis regiões também estão na lista, o que atinge Londrina (que ainda tem realizado só treinos online), FC Cascavel e Cianorte.

Antes, apenas a Prefeitura de Curitiba tinha imposto restrições. Com isso, só o Athletico, único clube que tem o CT na capital, não podia realizar treinos presenciais. Coritiba e Paraná treinavam normalmente, já que o CT da Graciosa fica em Colombo, e o Ninho da Gralha, em Quatro Barras.

O Athletico e o Coritiba, por exemplo, já realizavam treinos em pequenos grupos de jogadores, o que, a partir de agora, passa a ser proibido. O Furacão, inclusive, teve oito profissionais diagnosticados com Covid-19 nesta semana. Antes, o Coxa já tinha registrado dois casos.

Cada prefeitura pode ou não seguir as orientações do Governo. Ratinho Junior, porém, disse já ter conversado com prefeitos de cidades maiores e que eles estão de acordo com as novas medidas.

“É um decreto que é uma determinação. O STF deixou claro que a decisão municipal também tem seu peso, mas liguei para as cidades maiores e falei com os prefeitos e com os presidentes das regionais. O decreto será acompanhando pelos prefeitos”. afirmou o governador.

Os clubes classificados e a Federação tinham se reunido na sexta-feira passada, por videoconferência, e programado a volta do Campeonato Paranaense para 15 de julho. Com essas restrições anunciadas pelo Governo, portanto, a volta do estadual pode ser adiada.

Entre os oito clubes classificados para o mata-mata, a decisão anunciada pelo Governo nesta quarta só não abrange as cidades do Operário-PR (Ponta Grossa) e do Rio Branco-PR (Paranaguá). O Rio Branco-PR, assim como o Londrina, vinha realizando apenas treinos online.

O Governo decidiu anunciar as restrições por conta do avanço da Covid-19. Só nesta terça-feira, o Paraná registrou 36 novas mortes e 1.536 novos casos. Ao todo, o estado soma 626 mortos e 22.623 casos confirmados da doença.

“Não estamos fazendo lockdown. O lockdown é uma medida extrema quando você fecha tudo. Nós estamos aplicando uma quarentena mais restritiva em algumas regiões, onde a curva está muito fora do controle normal”, explicou Ratinho Junior.

O decreto vai durar inicialmente por 14 dias nessas regionais (ou seja, de 1° de julho até 14 de julho), podendo ser prorrogado, caso o governo ache necessário diante dos números de coronavírus.

Antes mesmo do anúncio do governador Ratinho Junior, a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná já tinha afirmado que não era o momento de discutir a retomada do Paranaense.

O Campeonato Paranaense está paralisado desde 15 de março, logo após a conclusão da primeira fase. PSTC e União Beltrão caíram para a segunda divisão. Cascavel CR e Toledo escaparam do rebaixamento, mas não conseguiram vaga nas quartas de final.

Os oito classificados deram férias para jogadores, comissão técnica e funcionários nos dias seguintes à paralisação. Athletico, Coritiba, Paraná, Operário-PR, Cianorte e FC Cascavel voltaram aos treinos presenciais no final de maio; já Londrina e Rio Branco-PR seguem com atividades online.

Fonte: Globo Esporte

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse