BRDE repassa R$ 1 milhão a projetos sociais, culturais e esportivos


O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) encerrou nesta quarta-feira (26) o processo de seleção de projetos apoiados por meio das leis de incentivos fiscais no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, com o repasse de recursos a entidades e instituições contempladas em 2018.

Foram selecionados no Paraná 40 projetos, entre 239 inscritos, no valor aproximado de R$ 1 milhão. São 24 pela Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), quatro pela Lei de Incentivo ao Esporte, três pelo Fundo da Criança e Adolescência (FIA), quatro pelo Fundo Municipal do Idoso e cinco pelo Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (PRONON).

O BRDE apoia projetos sociais, culturais e esportivos com base na apuração do imposto a pagar, como parte da política de responsabilidade socioambiental da instituição. “São projetos que ajudam a mudar a realidade de milhares de crianças, jovens e adultos, proporcionando maior acesso a serviços de saúde, ao esporte e à cultura”, afirma o presidente do BRDE, Orlando Pessuti.

CONFRATERNIZAÇÃO

Para marcar o encerramento do processo de seleção de projetos, entidades assistenciais, esportivas e culturais, hospitais e Apaes contemplados em 2018 foram recebidos na Agência Paraná do BRDE, em Curitiba, para uma grande confraternização. A celebração teve como ponto alto a entrega de cheques simbólicos com o valor do apoio ao projeto selecionado.

O diretor de Operações Guilherme Fumagalli Guerra abriu a celebração, destacando as instituições apoiadas pelo BRDE. “Cada projeto aqui representado tem grande importância no desenvolvimento social não só do nosso Estado, mas do Brasil todo”.

Participaram instituições e entidades de diversas cidades do Paraná, como Ibiporã, Londrina, Ipiranga e Francisco Beltrão, além de municípios da Região Metropolitana de Curitiba. “Saímos de Ibiporã às 4 horas da manhã para chegarmos a tempo”, contou Leila Assis, da Escola de Dança da Associação de Pais, Mestres e Amigos do Ballet da Fundação Cultural de Ibiporã.

“Nosso projeto tem o objetivo de levar cultura a crianças que não têm acesso a espetáculos, oficinais e outras ações culturais. E isso tudo está acontecendo porque recebemos recursos dos incentivos fiscais”, disse o jornalista Francisco Rocha, representante do Guritiba, projeto aprovado pela Lei Rouanet, que chegará a sua 10ª edição em 2019.

CONTEMPLADOS

Entre as entidades e instituições contempladas neste ano estão a Santa Casa de Misericórdia de Curitiba, a Liga Paranaense de Combate ao Câncer, o Lar dos Velhinhos São Vicente de Paulo, de Campina da Lagoa, o Pequeno Cotolengo do Paraná, a Associação Beneficente das Senhoras de Entre Rios e a APAE de Ipiranga.

Também foram beneficiadas a Associação Paranaense de Cultura, a Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas de Curitiba, a Associação Paranaense de Apoio à Criança com Neoplasia, o Hospital do Câncer de Londrina, a Associação Norte Paranaense de Combate ao Câncer e a Fundação de Estudos das Doenças do Fígado Koutoulas-Ribeiro.

Entre os apoiados via Lei de Incentivo ao Esporte, está o projeto Esgrima em Cadeira de Rodas Rumo a Excelência-Ano III, da Associação dos Deficientes Físicos do Paraná, que mantém a maior equipe de atletas da modalidade no país. Pela Lei Rouanet, foram apoiados projetos que envolvem orquestras, grupos de cordas, escolas de balé e de teatro, literaturas e fanfarras.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: