BRDE aprova financiamento de obras para mais dois municípios


Como parte do programa de apoio a municípios na área de infraestrutura viária, a diretoria do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) aprovou nesta quarta-feira (31), em reunião em Porto Alegre (RS), a contratação de financiamento nos valores de R$ 4,6 milhões e de R$ 10 milhões, respectivamente, para Cafelândia, no Oeste do Paraná, e Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba.

O repasse será feito com recursos do FGTS por meio do programa Avançar Cidades, do governo federal, do qual o BRDE é agente financeiro. Neste ano, as contratações feitas pela Agência Paraná do Banco no âmbito do programa somam R$ 20 milhões. Em carteira, incluindo projetos em fase de análise ou contratação de financiamento, são mais R$ 80 milhões em investimentos nos municípios paranaenses.

“Passamos por um momento importante no BRDE, de celebração de avanços e também de muitos desafios”, afirma o diretor-presidente do Banco, Orlando Pessuti. “Mesmo com as adversidades da economia, o BRDE cresceu, buscou novas fontes de recursos, ampliou o apoio aos municípios e fechou parcerias internacionais com a Agência Francesa de Desenvolvimento e o Banco Europeu de Investimentos”.

O primeiro contrato de financiamento no Paraná no âmbito do Avançar Cidades foi assinado com o município de Colombo, na Grande Curitiba, no valor de R$ 17,1 milhões. O município investirá os recursos na pavimentação de importantes vias da cidade, beneficiando 5 mil moradores. No Estado, o programa acontece em parceria entre o BRDE e o Paranacidade, responsável pela análise dos projetos.

Em Almirante Tamandaré e em Cafelândia os recursos serão investidos em infraestrutura viária e mobilidade, incluindo pavimentação e readequação de vias, entre outros serviços. São obras que melhoram a circulação de veículos e garantem mais segurança a motoristas e pedestres.

O QUE É O AVANÇAR CIDADES

O Avançar Cidades financia projetos voltados à melhoria da circulação de pessoas, incluindo qualificação viária, transporte público coletivo sobre pneus, transporte não motorizado e elaboração de planos de mobilidade urbana, com recursos do FGTS.

O programa financia pavimentação de itinerários de transporte público urbano ou pavimentação de vias de um bairro ou de ligação entre bairros, vinculadas obrigatoriamente à execução de passeios com acessibilidade, microdrenagem e sinalização viária.

É possível também financiar infraestrutura cicloviária, medidas de moderação de tráfego, iluminação pública, arborização, redes de abastecimento de água e redes de coleta de esgotamento sanitário.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: